Obama quer criar órgão para proteger investidores e visa maior poder regulador ao Fed

Proposta almeja reduzir perdas com movimentos especulativos; governo pode reduzir atuação da SEC e reforçar papel do Fed

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Visando um maior controle nos mercados após a crise, a administração de Barack Obama discute a criação de um órgão regulador para proteger os investidores que adquirirem ativos financeiros.

A proposta abrangeria os mais diversos tipos de ativos financeiros, de fundos mútuos a títulos indexados a hipotecas, além de cartões de crédito, almejando evitar qualquer perda provocada por movimentos especulativos.

“Nenhuma decisão foi tomada, mas a administração está ativamente procurando vários pontos de vista para iniciar o processo”, disse um oficial ligado ao Tesouro dos EUA, sob a condição de anonimato.

Nova alocação

Aprenda a investir na bolsa

Além da proposta de criação do órgão, o governo norte-americano poderá reduzir o poder da SEC (Securities Exchange Commission) sobre Wall Street, transferindo ao Federal Reserve mais autoridade para supervisionar instituições financeiras. “Teremos varias alterações no sistema de regulação”, disse Timothy Geithner, secretário de Tesouro dos EUA, na última segunda-feira (18).

Por último, as palavras de Gary Stern, presidente do Fed de Minneapolis, endossam os rumores das mudanças. “O Federal Reserve deveria iniciar a revisão de sua atitude frente ao excesso de preço dos ativos, dado que acabou se tornando difícil e custoso administrar as repercussões de tais excessos”, destacou, durante discurso pronunciado na Câmara de Comércio de Minnesota.