Lenda do mercado

O que os melhores investimentos da vida de Barsi podem te ensinar na bolsa?

Megainvestidor da bolsa brasileira será um dos palestrantes da Expert 2017, evento promovido pela XP Investimentos que acontecerá entre os dias 22 e 24 de junho; veja como participar

SÃO PAULO – A entrevista especial de 63 minutos que o InfoMoney realizou com o megainvestidor Luiz Barsi trouxe uma série de aprendizados para adeptos do mercado de ações (não viu a entrevista? O link está aqui). Nesta matéria, detalhamos os aprendizados obtidos nos trechos que ele detalha seus melhores investimentos da vida na bolsa brasileira e dividimos em 3 lições que extraímos deste conteúdo.

Antes de apresentar as lições, vale um recado: no dia 22 de junho (quinta-feira) às 17h00 ele fará uma palestra na “Expert 2017, evento promovido pela XP Investimentos que reunirá ainda nomes como Armínio Fraga, Luiz Stuhlberger e Zeina Latif. Para adquirir o ingresso do evento, acesse o site: www.expertxp.com.br/expertclientday

Confira abaixo as 3 lições que extraímos da super entrevista com Luiz Barsi:

PUBLICIDADE

1ª lição: o dinheiro está na rua
Pela sua formação em contabilidade, a familiaridade com os razonetes ajudou bastante Barsi no começo de sua carreira, mas o grande diferencial foi sua proatividade em ir “além dos números”. Segundo contou, desde a época que era editor de mercados de capitais no Diário Popular, entre 1970 e 1988, ele visitava as empresas e participava das reuniões com investidores — “visitei praticamente todas as empresas de capital aberto da ocasião”, afirma.

Por buscar informações para entender melhor a empresa e, principalmente, conhecer as pessoas que estão por trás do negócio, Barsi afirmou que conseguia ter uma percepção muito mais idônea do que era a companhia e lembrou de uma história que rendeu bons frutos naquela época: “uma vez fui visitar a Randon (RAPT4), eu analisei e conclui que ela não poderia custar R$ 0,40. Foram essas visitas, esse ativismo que me fez ter uma experiência maior e diante disso as coisas foram se consolidando…A Randon, por exemplo, saiu de poucos centavos para R$ 22,00″.

2ª lição: analisar o resultado é fundamental

Recolhida as informações necessárias, chegou a hora de um dos passos fundamentais na hora de investir — estudar o balanço da empresa. Naturalmente, não é uma tarefa fácil, para quem está começando o trabalho é ainda mais desafiador. Mas, como diz Barsi, “disciplina e paciência são dois fatores fundamentais ao investir”. A história de Vale (VALE3;VALE5) mostra como o esforço valeu a pena.

“Nós aguardamos o balanço de 2015, quando ela provisionou uma série de ativos podres e teve um resultado negativo de 40 e poucos bilhões de reais. O que nós prognosticamos: com a limpeza do balanço, é possível que em 2016 os resultados venham de forma mais generosa. E isso realmente aconteceu: o primeiro resultado já divulgado em março ou abril a mineradora apresentou um resultado positivo de US$ 6 bilhões e a ação estava R$ 10,00 – R$ 10,50. Eu achei que já era hora de comprar, o preço era atrativo”.

A conclusão do ponto de compra não foi aleatória, mas sim de muita análise e projeção de resultado. De fato os frutos foram colhidos — tanto as ações ordinárias, como as preferenciais classe B, negociam atualmente na faixa de R$ 26,00. Portanto, conhecer além dos números de uma empresa e avaliar seu balanço são passos fundamentais para escolher um bom investimento. Porém, diante de tantas ações negociadas em bolsa, qual filtro utilizar?

3ª lição: foco no Value Investing

Em todos os casos citados, é possível perceber que Barsi escolheu empresas subavaliadas e pela análise de balanço posterior poderia trazer de volta um retorno tanto em preço, como em dividendos. Para chegar na conclusão de comprar ou vender, o megainvestidor utiliza como modalidade de investimento o Value Investing.

PUBLICIDADE

Essa estratégia de investimento busca por oportunidades em ações que estão subvalorizadas pelo mercado, resultado de movimentações que não correspondem à realidade dos fundamentos de longo prazo, gerando oportunidades de compra quando seus preços estão distorcidos por alguma irracionalidade do mercado.

Com isso em mente, desenvolver estudos para mapear as empresas com bons fundamentos e planilhas que, por exemplo, filtrem os principais múltiplos das empresas e comparam com suas médias ou medianas históricas para identificar distorções, pode ser o primeiro caminho para se tornar um “investidor de valor”.

Encontrando uma oportunidade, Barsi lembra que é fundamental ter paciência para que o investimento seja maturado e de fato renda os frutos (no caso, dividendos) desejados. Em poucas palavras, quando se vai investir, vá em busca de negócios que possuam perspectivas de crescimento no longo prazo e retorno sobre o patrimônio.