iPhones e Macs

O que a Apple deve lançar em seu grande evento anual, esperado para setembro

Analistas e outras pessoas do mercado, como o fazem anualmente, já apontaram quais devem ser os principais lançamentos da gigante 

SÃO PAULO – Ainda que a data oficial não tenha sido confirmada, a expectativa é de que a Apple realize no início do próximo mês seu evento anual de tecnologia, onde, nos últimos 10 anos, apresentou os novos modelos de iPhone e Apple Watch, entre outros produtos que acabam sendo as grandes novidades da fabricante. 

Analistas e outras pessoas do mercado, como também o fazem anualmente, já apontaram quais devem ser os principais lançamentos da Apple no evento: um MacBook “low-cost”, posicionado abaixo do MacBook Air, e uma nova versão do Mac Mini, dois produtos da Apple que há anos não recebem uma atualização.

As novidades não devem parar por aí. O analista Ming-Chi Kuo, um dos mais respeitados quando se fala de Apple, sugere que novos modelos de iPhone, iPad, AirPods, Apple Watch e ainda outras do Mac também devem aparecer no evento.

A seguir, confira o que o site Slate comenta que podemos esperar de cada “categoria” de produtos da Apple:

iPhone

Os iPhones devem ser o grande destaque do evento. Até o momento, relatórios e rumores apontam que deve ser lançado uma versão mais barata, com preço 50% menor, do iPhone X, de 6,1 polegadas; e duas versões de 5,8 e 6,5 polegadas com tela OLED, sucessoras do iPhone X.

Em termos de fotografia, espera-se que o celular maior, de 6,5 polegadas, tenha uma câmera de lente tripla na traseira e melhores configurações internas – processadores mais rápidos, melhor vida de bateria e resolução de tela mais alta.

Macs
Se nos últimos anos os Macs ficaram esquecidos, neste eles voltam a ficar sob os holofotes.

Entre eles, a grande novidade deve ser a nova versão do Mac mini, que teve sua última atualização em 2014. Ele consiste de um pequeno processador que, ao ser conectado a uma tela e teclado do Mac, consiste em um novo computador – muito menor que o tradicional do Mac.

PUBLICIDADE

Ele deve ganhar também melhorias técnicas, como armazenamento adicional e processador atualizado, além também de um design renovado. Sua atualização vem como um contra-ataque da Apple contra outras fabricantes, como Acer e Lenovo, que já começam a oferecer produtos semelhantes.

O MacBook Air também sofrerá mudanças – no caso, ser substituído por uma versão mais barata, também de 13 polegadas. Isso porque, diferentemente dos demais MacBooks, ele não tem tela de Retina e se tornou uma opção menos procurada pelos consumidores.

Segundo Kuo, o novo notebook deve ser voltado para consumidores com menor poder aquisitivo e educação, setor que o Google lidera com seus Chromebooks. E, claro, deve ter uma configuração de tela o mais próximo possível do display de Retina dos demais MacBooks.

Também deve ganha uma mudança o iMac, que completou dez anos em março e deve receber uma nova e poderosa versão.

Invista seu dinheiro e construa um patrimônio. Abra sua conta na XP Investimentos.