Franquia de sucesso

O poder da Força: novo Star Wars pode fazer ações da Disney dispararem 25%

Papéis da Disney se mostram um ótimo exemplo daquele investimento para longo prazo: desde 1986, quando valiam US$ 2,78, ações da companhia já subiram 3.800%

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Se passaram 10 anos desde o último filme da franquia e se não bastasse a força que a Disney tem com suas animações e com os recentes e futuros sucessos dos filmes da Marvel, a companhia de Mickey Mouse pode ver suas ações dispararem nos próximos meses por conta do novo projeto envolvendo Star Wars, com a chegada, em 18 de dezembro de “O Despertar da Força”.

Segundo uma análise divulgada pelo MarketWatch, as ações da Disney têm potencial para subirem 25% nos próximos seis meses se o S&P 500 conseguir uma valorização de 6% no mesmo período. Porém, o alerta fica: isso não significa que é hora de comprar os papéis, e alguns critérios devem ser cumpridos para que seja realmente uma boa compra.

Com base em um estudo de algorítimos da consultoria Arora, a meta para as ações da companhia e de cerca de US$ 140, tudo por conta do provável sucesso que o novo longa da série Star Wars irá fazer. Porém, existem alguns riscos, segundo os gráficos, como por exemplo a queda do volume, apesar da alta das ações, o que, segundo a Arora, pode indicar uma queda nas convicções com a companhia ou uma redução na base de acionistas.

Aprenda a investir na bolsa

Os gráficos da ação também mostram que a Disney é um ótimo exemplo de papel para “não se negociar”, ou seja, compre e deixe na carteira por um bom tempo. Só para se ter uma ideia, a ação era cotada em US$ 2,78 em 1986, passando apra atuais US$ 110, o que representa um ganhos de 3.800%.

Recentemente, a Disney informou um excelente resultado no segundo trimestre fiscal. O lucro foi de US$ 2,110 bilhões em comparação com os US$ 1,920 bilhões no mesmo período do ano anterior. A receita cresceu 7%, para US$ 12,460 bilhões, sendo todos os negócios da Disney tiveram um bom desempenho. Os rendimentos dos parques aumentaram 24% e os rendimentos de radiodifusão aumentaram 90%.

Vale lembrar que não apenas Star Wars que a Disney tem para conseguir evoluir seus números. Dona dos canais ABC e Espn, a companhia tem no cinema, apenas este ano, três filmes que prometem uma ótima arrecadação: Vingadores – A Era de Ultron, Divertida Mente (nova animação da Pixar, aclamada em Cannes e que estreia dia 18 de junho) e o próprio Star Wars.