Nvidia lança versão modificada de chip de jogos para cumprir regras de exportação dos EUA à China

Versão estará disponível para clientes chineses a partir de janeiro

Reuters

Publicidade

PEQUIM (Reuters) – A Nvidia lançou na quinta-feira uma versão modificada de um chip avançado para jogos, que foi projetado para cumprir as regras de exportação dos Estados Unidos voltadas para a China.

O chip oferece um “salto quântico em desempenho, eficiência e gráficos orientados por inteligência artificial”, segundo a empresa, e estará disponível para os clientes chineses a partir de janeiro, disse um porta-voz da Nvidia à Reuters.

“O GeForce RTX 4090 D foi projetado para estar em total conformidade com os controles de exportação do governo dos EUA. Enquanto desenvolvíamos esse produto, nos envolvemos extensivamente com o governo dos EUA”, disse o porta-voz.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O GeForce RTX 4090 D marca o lançamento do primeiro chip da Nvidia voltado para a China desde que as regras de exportação reveladas pelo governo do presidente Joe Biden em outubro fizeram com que dois chips de inteligência artificial (IA) que a empresa havia criado para o mercado chinês, o A800 e o H800, tiveram sua venda bloqueada, bem como o RTX 4090.

O boletim informativo do setor de chips SemiAnalysis disse em novembro que a Nvidia, em resposta às regras de exportação de outubro, poderia anunciar três novos chips de IA destinados ao mercado chinês já em 16 de novembro.

No entanto, a Reuters informou no final do mês passado que a Nvidia disse aos clientes na China que adiaria o lançamento de um desses chips até o primeiro trimestre do próximo ano. Os dois restantes ainda não apareceram no site da Nvidia na China.

Continua depois da publicidade

A Nvidia tem comandado mais de 90% do mercado de chips de IA de 7 bilhões de dólares da China, e os analistas disseram que as restrições dos EUA provavelmente criarão oportunidades para empresas nacionais, como a Huawei Technologies (HWT.UL), fazerem incursões.

A secretária de comércio dos EUA, Gina Raimondo, em uma entrevista à Reuters em 11 de dezembro, disse que a Nvidia pode vender chips de IA para a China, mas não aqueles com maior poder de processamento.

Em comparação com o proibido RTX 4090, o RTX 4090 D voltado para a China é “5% mais lento em jogos e criação”, de acordo com o porta-voz da Nvidia.

(Por Eduardo Baptista)