Conteúdo editorial apoiado por

Nvidia fecha pela 1ª vez com valor de mercado acima de US$ 2 trilhões com “impulso” da Dell

As ações da Nvidia subiram 4% depois que a Dell, que vende servidores de ponta feitos com processadores da Nvidia, fez uma previsão otimista

Reuters

Pouco depois de completar 30 anos de fundação, NVIDIA tem valor de mercado próximo de US$ 1 trilhão. Foto: Divulgação

Publicidade

(Reuters) – O valor de mercado das ações da Nvidia fechou acima de US$ 2 trilhões pela primeira vez nesta sexta-feira, depois que um relatório otimista da Dell Technologies reacendeu a tendência de alta de Wall Street impulsionada pelo interesse pela inteligência artificial (IA).

As ações da Nvidia subiram 4% depois que a Dell, que vende servidores de ponta feitos com processadores da Nvidia, fez uma previsão otimista na quinta-feira, apontando para um aumento nos pedidos de seus servidores otimizados para IA.

As ações da Dell subiram até 38%, atingindo um pico, antes de encerrar a sessão com um ganho de 32%.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A alta desta sexta-feira colocou a capitalização de mercado da Nvidia em US$ 2,06 trilhões, tornando-a a terceira empresa mais valiosa de Wall Street, atrás da Microsoft e da Apple, com US$ 3,09 trilhões e US$ 2,77 trilhões, respectivamente.

Super Micro Computer, outra empresa que vende servidores feitos com chips da Nvidia, subiu 4,5%.

Outros fabricantes de chips expostos à IA atingiram picos, com a Broadcom e a Marvell Technology em alta de cerca de 8% cada, enquanto a Advanced Micro Devices avançou mais de 5%.

O índice Philadelphia de semicondutores subiu 4,3% para seu próprio pico, elevando sua alta em 2024 para 18%.

A Nvidia controla cerca de 80% do mercado de chips de IA de ponta, com clientes como OpenAI, criadora do ChatGPT, Microsoft, Alphabet e Meta abocanhando suprimentos apertados de seus componentes para competir no setor de IA generativa.