AO VIVO Analista da Clear Corretora ensina como entender quando o mercado vai mudar de direção

Analista da Clear Corretora ensina como entender quando o mercado vai mudar de direção

Fundos cripto

Novo ETF com 100% de exposição ao Ethereum estreia na B3; Bolsa chega a 5 ETFs de criptomoedas

Lançado pela Hashdex, ETHE11 será o segundo de Ethereum do Brasil, com preço inicial de R$ 50 e taxa de administração de 0,7% ao ano

SÃO PAULO – Em uma onda de novos produtos relacionados a criptomoedas no mercado brasileiro, estreia nesta quinta-feira (18), o quinto fundo de índice (ETF, na sigla em inglês) de moedas digitais da B3, o segundo com exposição de 100% ao Ether (o token da rede Ethereum).

Criado pela gestora Hashdex, o Hashdex Nasdaq Ethereum Reference Price será negociado com o código ETHE11. Ele tem preço inicial de R$ 50, com taxa de administração de 0,7% ao ano.

Esse ETF irá espelhar o Hashdex Nasdaq Ethereum ETF, um fundo constituído nas Ilhas Cayman que oferece aos investidores exposição ao Ether. Esse fundo, por sua vez, visa a replicar o Nasdaq Ethereum Reference Price (NQETH), índice desenvolvido pela Nasdaq para calcular em tempo real o preço do Ether.

“O Ethereum é uma das principais plataforma que servem como base para uma nova evolução da internet, a chamada Web 3.0. O seu token, o Ether, é o combustível que move essa nova internet e tem um grande potencial de valorização à medida que a tecnologia evoluir e sua adoção aumentar”, disse Samir Kerbage, CTO da Hashdex, em comunicado à imprensa.

A Hashdex foi a primeira gestora a lançar um ETF de criptomoedas no Brasil, o HASH11, que reflete uma cesta de moedas digitais e sofre rebalanceamentos trimestrais. Além disso, neste mês eles lançaram o BITH11, chamado de primeiro ETF verde de Bitcoin do Brasil.

Segundo a gestora, o BITH11 foi desenvolvido com a intenção de neutralizar as emissões de carbono decorrentes de investimento em Bitcoin.

Outros ETFs cripto

O brasileiro ainda conta com mais dois ETFs de criptomoedas disponíveis no mercado, ambos da QR Capital.

Lançado em julho, o QBTC11 foi o primeiro ETF da América Latina com 100% de exposição ao Bitcoin. Com taxa de administração de 0,75% ao ano, o produto replica o índice CME CF Bitcoin Reference Rate, referência dos contratos futuros de Bitcoin negociados pela bolsa americana “Chicago Mercantile Exchange Group”.

Já no início deste mês, a gestora lançou o QETH11, o primeiro ETF da América Latina com 100% de exposição à moeda Ethereum. Ele também possui taxa de administração de 0,75% ao ano e busca replicar o desempenho do índice CME CF Ether Reference Rate, que acompanha o preço do Ether em dólares.

PUBLICIDADE

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!