Mudança de política

Nova era na Argentina: peso afunda 29% depois de presidente Macri derrubar controle

Neste momento, são 13,9 pesos para um dólar o câmbio na Argentina, em uma medida que o novo chefe de estado já havia prometido

SÃO PAULO – O peso argentino caiu 26% nesta quinta-feira (17) depois do novo presidente da Argentina, Mauricio Macri, remover os controles cambiais do país, como prometido. O ministro das Finanças do país, Alfonso Prat-Gay havia sinalizado uma depreciação de 30%. Neste momento, são 14,28 pesos para um dólar o câmbio na Argentina. 

Quer saber onde investir em 2016? Veja no Guia InfoMoney clicando aqui!

A política de fazer uma desvalorização do peso era uma parte chave da mudança da política econômica que Macri pretende fazer no país. O objetivo é atrair o investimento de volta para a Argentina para vencer o baixo crescimento econômico e uma inflação que deve fechar 2015 em 25%. 

PUBLICIDADE

O movimento, no entanto, é arriscado, já que pode elevar fortemente os preços das importações e politicamente difícil, já que fará as pessoas verem suas poupanças caírem muito em dólar. Outro problema, é que como estima o Morgan Stanley, a rápida desvalorização do peso pode levar a inflação a acelerar para 35% em 2016. Prat-Gay disse que o banco central argentino está pronto para intervir no câmbio se a depreciação sair do controle. 

Para analistas da EMSO Asset Management ouvidos pela Bloomberg, este é um começo positivo da mudança macroeconômica promovida por Macri, trazendo um choque de confiança no mercado. 

O peso no mercado negro está a 14,7 por dólar. 

(Com Bloomberg)