Em mercados

Luiz Barsi: bolsa está cara, mas 3 ações ainda valem a pena

Para o investidor, a aprovação da reforma da Previdência tem influência imediata para quem especula, mas não para quem investe pensando no longo prazo

Luiz Barsi
(Rodrigo Paiva)

SÃO PAULO — Luiz Barsi, um dos principais investidores individuais da Bolsa brasileira, está estudando o mercado, mas sem comprar. Segundo ele, com a alta expressiva da Bolsa em 2019, puxada pela expectativa de aprovação da reforma da Previdência, muitos papéis da B3 subiram e ficaram “caros”, considerando o retorno esperado no longo prazo.

“Ainda preciso analisar de forma mais profunda os reflexos da aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara dos Deputados, que aconteceu ontem”, disse em entrevista ao InfoMoney nesta quinta-feira (11). “Tem influência imediata para quem especula, mas não para quem, como eu, investe pensando no longo prazo.”

Isso justifica o movimento de baixa da Bolsa hoje. “Sobe no boato e cai no fato”, diz Barsi. “O Ibovespa não reflete de fato como está todo o mercado. Ele reflete algumas ações que são bastante especuladas.”

“São ações como Vale, Petrobras, siderúrgicas e bancos, que subiram muito além do que a gente poderia esperar. É muita volatilidade. Tem gente, por exemplo, que comprou Petrobras a R$ 30 achando que estava fazendo um ótimo negócio, mas ela nem vai pagar dividendos”, avalia o investidor.

Segundo Barsi, quem investe na Bolsa pensando em longo prazo precisa redobrar os cuidados e estudar cada papel antes de comprá-los. “A maioria dos preços [de ações] no meu radar subiram no vácuo dos papéis mais especulados do Ibovespa, mas tem coisas boas.”

Uma das ações que agradam o investidor é a da Geradora Tietê (TIET3), “que tem condições de gerar bons resultados.” Ele também destacou positivamente os papéis da produtora de celulose Suzano (SUZB3), “que caíram muito e estão atrativos.”  

Não é bem uma novidade o investidor citar ações como as da Suzano como boas opções de investimento. Barsi já afirmou em entrevistas que adora papéis de empresas com bom e longevo histórico de gestão, como é o caso das empresas familiares.

Mas o guru do mercado está sempre aberto às novidades. “Gosto e tenho ações da Alliar (AALR3), por exemplo, que são do setor de diagnósticos por imagem. É um setor promissor. Oportunidades sempre vão existir na Bolsa, mas você tem que saber procurar e tem que ter objetivos.”

Invista o seu dinheiro e conquiste a sua independência financeira! Abra uma conta na XP - é grátis

 

Contato