Em mercados

Integrantes do Fomc veem ambiente mais forte para corte de juros, mostra ata

Documento da última reunião de política monetária do Fed foi bem em linha com o discurso de Jerome Powell nesta quarta-feira

Federal Reserve
(Reuters)

SÃO PAULO - A ata da última reunião do Federal Open Market Committee (Fomc), que manteve os juros em 2,25% e 2,5% ao ano no último dia 19 de junho, mostrou que diversos integrantes do Comitê estariam dispostos a reduzir as taxas de juros se os dados dos EUA prosseguissem como desanimadores nas próximas semanas. 

As autoridades foram pegas de surpresa em meados de junho por causa de sinais "significativos" de fraqueza na economia e, dada a rapidez das mudanças, os integrantes do comitê adotaram a postura de "esperar para ver". 

Assim, enquanto a grande maioria (exceto um) votou em manter as taxas de juros em junho, muitos deles apontaram que os cortes de juros seriam praticamente certos se os riscos e incertezas "continuassem pesando sobre as perspectivas econômicas".

Vale destacar que o presidente do Fed, Jerome Powell, teve uma fala bastante parecida com a apresentada na ata nesta quarta-feira.

Powell fez um discurso no Congresso americano de que as "contracorrentes" decorrentes do comércio e do crescimento global estavam diminuindo as perspectivas econômicas dos EUA.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

 

 

Contato