Em mercados

IPCA sobe 0,13% em maio, menor resultado para o mês desde 2006

Resultado ficou abaixo da expectativa dos economistas consultados pela Bloomberg, que era de uma desaceleração para 0,2%

preços inflação gráfico
(Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

SÃO PAULO - A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou maio com alta de 0,13%, ante um avanço de 0,57% em abril, informou nesta sexta-feira (7) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o IBGE, foi o menor resultado para o mês desde 2006.

O resultado ficou abaixo da mediana das estimativas dos economistas consultados pela Bloomberg, que era de uma desaceleração para 0,2%. 

Na comparação anual, a alta da inflação foi de 4,66%, as estimativas eram de 4,73%, ante 4,94% em maio.  

Quatro dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados mostraram deflação em maio. O impacto negativo mais intenso (-0,14 p.p.) sobre o IPCA de maio veio de alimentação e bebidas (-0,56%), que havia subido 0,63% em abril.

No lado das altas, destacam-se os grupos habitação (0,98%), com impacto de 0,15 ponto percentual, e Saúde e cuidados pessoais (0,59%), com impacto de 0,07 ponto percentual. Os demais grupos ficaram entre a queda de 0,10% em artigos de residência e a alta de 0,34% em vestuário.

 

 

Contato