Em mercados

Debate, pesquisas e mais 2 eventos que vão definir o rumo do mercado na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber para operar na próxima semana

Candidatos
(Reprodução)

SÃO PAULO - Depois das pesquisa eleitorais animarem os investidores com a liderança de Jair Bolsonaro (PSL), levando o Ibovespa a subir 5,15% na semana, o mercado deve seguir atento ao cenário político, mas com alguns dados importantes na agenda de indicadores.

Quer investir em ações com a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Para os próximos dias já é esperada uma nova rodada de pesquisas eleitorais, com destaque para dois feitos pelo Ibope, um na segunda-feira (24), contratado pelo Estadão e Globo, e outro na quarta-feira (26), encomendada pela CNI. Na sexta-feira (28) ainda também será apresentada o novo levantamento XP/Ipespe.

Além disso, na quarta-feira, às 18h, acontece mais um debate entre os principais candidatos à Presidência, realizado pelo SBT, UOL e o jornal Folha de S. Paulo. Após este encontro, ficarão faltando apenas mais dois antes do primeiro turno, um na TV Record (dia 30) e outro da Globo (dia 4).

Agenda de indicadores
Na agenda, destaque para a ata do Copom (Comitê de Política Monetária), que após manter a Selic em 6,5% ao ano, deve dar mais sinais de projeções para sua política monetária, com detalhamento das variáveis a serem acompanhadas, no cenário, cuja trajetória possa alterar a trajetória dos juros.

E para complementar estas informações, na quinta-feira (27), será divulgado o Relatório Trimestral de Inflação. Para os analistas da Rosenberg, o cenário apresentado hoje é muito diferente do último relatório, de junho, com uma elevação significativa do risco, tanto doméstico quanto internacional, que se refletiu em uma deterioração modesta das expectativas.

No mesmo dia também será divulgado o IGP-M de setembro, em que a Rosenberg projeta alta de 1,41%, uma forte aceleração na margem em relação ao mês anterior, quando variou 0,70%. Com isso, a variação no acumulado de 12 meses deve passar de 8,89% para 9,91%.

Fomc agita o exterior
Na agenda internacional, destaque para reunião do Fomc, com a expectativa de que os diretores do Federal Reserve elevem a taxa de juros dos Estados Unidos em 25 pontos-base, para o intervalo entre 2% e 2,25%.

O encontro ganha mais importância pois contará também com uma entrevista coletiva do chairman Jerome Powell, além da divulgação de um relatório com projeções de taxa de juros, inflação e demais variáveis de relevância para decisão de política monetária. Com estes dados, o Fed pode dar indicações se ocorrerá ou não mais uma alta das taxas este ano.

Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Contato