Em mercados

Venezuela dá calote de quase R$ 1 bilhão no Brasil e governo assume pagamento

Dívida é referente a uma parcela de empréstimos feitos junto ao BNDES que venceram em janeiro

Nicolas Maduro, presidente da Venezuela
(Ivan Sekretarev/Reuters)

SÃO PAULO - A Venezuela deixou de pagar R$ 901 milhões ao Brasil referentes a uma parcela de empréstimos feitos junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) que venceram em janeiro. As informações são do portal UOL, que diz que o banco acionou o FGE (Fundo Garantidor de Exportações) para ressarcir o valor.

Com isso, quem está assumindo a conta é o próprio governo até que o governo de Nicolás Maduro pague o que deve. Isso porque o FGE é um fundo do Tesouro Nacional ligado ao Ministério da Fazenda, que serve exatamente para cobrir garantias prestadas pela União nas operações de crédito à exportação.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

De acordo com o portal de notícias, a Venezuela ainda deve para o BNDES o equivalente a R$ 3,15 bilhões, sendo R$ 2,36 bilhões somente por obras de empreiteiras brasileiras no país, com mais de 90% delas de empresas envolvidas na Operação Lava Jato.

A Venezuela passa por uma grave crise financeira, com a inflação de mais de 2.500%, o que tem deixado a população sem poder de compra para produtos básicos de saúde e higiene. Além disso, o governo de Maduro enfrenta severas sanções internacionais, o que levou até a criação de uma criptomoeda estatal lastreada no barril de petróleo.

 

Contato