Em mercados

Estado Islâmico assume autoria do atentado em Barcelona que matou 13 pessoas e deixou mais de 80 feridos

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra várias pessoas correndo em desespero nas ruas da cidade após incidente

SÃO PAULO - O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado terrorista ocorrido nesta quinta-feira (17) em La Rambla, um longo calçadão turístico de Barcelona, que causou a morte de 13 mortos e deixou mais de 80 feridos, informou a agência de notícias Amaq, ligada aos extremistas. A informação é da EFE.

Em um breve comunicado, cuja autenticidade não pôde ser verificada, o EI disse pela rede de serviços de mensagens Telegram que "uma fonte de segurança afirmou à Amaq que os autores do ataque de Barcelona são soldados do Estado Islâmico".

Até o momento, a polícia confirmou que prendeu um suspeito. O jornal El País diz que o autor do crime é um homem de 1,70 metros de altura, vestido de camisa de cor branca com listras azuis. 

Após o incidente, a TV3 informou que dois homens armados entraram no restaurante turco Luna de Istambul na parte alta de Las Ramblas após o acidente. Não está confirmado se eles fizeram pessoas de reféns.

Pelo Twitter, o presidente da França, Emmanuel Macron, expressou sua solidariedade com a Espanha.

Também pela rede social o presidente dos EUA, Donald Trump, escreveu sobre o ataque: "Os EUA condenam o ataque terrorista em Barcelona, Espanha, e vão fazer todo o necessário para ajudar. Sejam durões e fortes, nós amamos vocês!"

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra várias pessoas correndo em desespero nas ruas da cidade. Veja abaixo:

(Com Agência Brasil)

 

Contato