Em mercados

Minério de ferro sobe 7% na China e ADR da Vale dispara em Nova York

PMI da indústria siderúrgica chinesa atinge o nível mais alto desde abril de 2016 e impulsiona ativos da mineradora

Vale
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O minério de ferro negociado no porto de Qingdao com 62% de pureza, um dos mais acompanhados pelo mercado, disparou 7,23% nesta segunda-feira (31), encerrando o dia cotado a US$ 73,70 por tonelada, após o PMI (Purchasing Managers Index) da indústria siderúrgica chinesa apresentar o melhor desempenho desde abril do ano passado. Por conta deste movimento, às 08h25 (horário de Brasília) os ADRs (American Depositary Receipts) da Vale negociados no pré-market da Nyse (New York Stock Exchange) registravam alta de 3%, a US$ 9,96.

O índice que mede a atividade industrial na China fechou o mês de julho em 51,4 pontos, aquém dos 51,7 pontos do mês anterior e ligeiramente abaixo da previsão de 51,6 pontos do mercado. Porém, a grande surpresa positiva ficou por conta do PMI da indústria siderúrgica, que subiu para 54,9 pontos e atingiu o nível mais alto desde abril de 2016, revelando que ainda há forte demanda no setor. "Em suma, os resultados do PMI oficial mostram que a economia chinesa iniciou o segundo semestre no mesmo ritmo forte, observado ao longo do segundo trimestre", avalia a LCA Consultores.

Na mesma linha, os contratos futuros de minério de ferro negociados na Bolsa de Mercadorias de Dalian avançaram 7,03%, encerrando o pregão cotados a US$ 81,47 (548 iuanes).

Contato