Em mercados

Ibovespa contraria mercados internacionais e registra perdas

Bolsas internacionais estão em leve alta, em semana marcada por expectativa frente ao discurso de Ben Bernanke, presidente do Fed

bolsa - cotações - mercados
(Getty Images)

SÃO PAULO - Em compasso de espera por novos sinais na economia externa, o Ibovespa se mantém em campo negativo na tarde desta segunda-feira (27), contrariando o movimento das bolsas internacionais. Por volta das 13h00 (horário de Brasília), o índice recuava 0,33%, aos 58.233 pontos. Tanto na Europa quanto nos EUA os principais índices acionários registram ganhos.

Os invsestidores mostram grande expectativa para o discurso de Ben Bernanke, presidente do Federal Reserve, na sexta-feira. O representante do banco central norte-americano falará no simpósio anual de Jackson Hole, onde anunciou, há dois anos, o segundo programa de compra de ativos.

As expectativas de um anúncio ou de uma sinalização mais forte ganharam fôlego após a mídia internacional publicar uma carta entre Bernanke e o republicano Darell Issa, na qual o presidente do Fed disse que há espaço para novas atuações na política monetária. Na mesma semana, a ata da última reunião do comitê responsável pelas decisões indicou mais uma rodada de estímulos - isso se a economia não mostrar sinais de melhora.

O mercado também aguarda pelo relatório da Troika - grupo formado por BCE (Banco Central Europeu), FMI (Fundo Monetário Internacional) e Comissão Europeia - sobre a Grécia, que deverá ficar pronto somente nas próximas semanas, disse o porta-voz da Comissão Europeia Simon O'Connor.

Indicadores econômicos
Nesta segunda-feira, além de feriado em Londres, a agenda de indicadores não traz dados de grande impacto ao mercado. Na Alemanha, o índice de confiança do empresariado alemão continua a se deteriorar, enquanto a Espanha revisou para baixo números do PIB (Produto Interno Bruto) já anunciados em 2010 e 2011. 

Por aqui, o Relatório Focus continua a mostrar uma piora nas projeções macroeconômicas do país. O mercado agora espera que o PIB avance somente 1,73%, ao passo que a produção industrial é estimada em uma queda de 1,55% e a inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), em alta de 5,19%.

Credit Suisse corta Copel
Na ponta negativa do Ibovespa, as ações da Copel (CPLE6) caem forte após a teleconferência com os analistas passarem uma mensagem ruim e os analistas do Credit Suisse cortarem a recomendação para o papel, agora avaliado em neutro. Na outra ponta, a maior alta fica por conta das ações da Dasa (DASA3), com ganhos de 2,90%.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 CPLE6 COPEL PNB 38,49 -4,49 +0,54 23,74M
 FIBR3 FIBRIA ON 15,69 -3,51 +13,12 8,82M
 BTOW3 B2W VAREJO ON 7,50 -2,72 -16,67 3,69M
 VAGR3 V-AGRO ON 0,37 -2,63 +15,63 724,89K
 USIM3 USIMINAS ON 9,68 -2,62 -43,32 1,97M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 DASA3 DASA ON 13,12 +2,90 -15,15 9,69M
 OGXP3 OGX PETROLEO ON 6,50 +1,56 -52,28 61,13M
 CIEL3 CIELO ON 59,29 +1,52 +50,66 45,50M
 MRVE3 MRV ON 11,53 +1,23 +12,05 14,23M
 PETR3 PETROBRAS ON 22,19 +1,05 -1,25 18,72M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

 

Contato