Em mercados

Bolsas asiáticas fecham no campo negativo com dados chineses e JP Morgan

Executivo-chefe do JPMorgan Chase disse que de que o banco deverá ter perdas de até US$ 2 bilhões no segundo trimestre

SÃO PAULO – Os principais índices acionários asiáticos fecharam no campo negativo nesta sexta-feira (11), repercutindo resultados financeiros e dados da produção industrial da China.

Também está no foco dos investidores as declarações dadas na véspera pelo executivo-chefe do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, de que o banco deverá ter perdas de até US$ 2 bilhões no segundo trimestre, com transações com veículos sintéticos de crédito. Segundo ele, a perda ocorreu após fracasso com uma unidade de gerenciamento de risco.

Diante disso, o índice Nikkei, da bolsa de Tóquio, encerrou o pregão em baixa de 0,63%, chegando a 8.953 pontos. Já o índice Hang Seng, de Hong Kong, apresentou baixa de 1,30% e atingiu 19.965 pontos, enquanto o índice Shanghai Composite, de Xangai, registrou baixa de 0,63%, encerrando a 2.395 pontos.

Produção industrial chinesa
A produção industrial da China aumentou 9,3% em abril, enquanto as vendas no varejo mostraram aceleração de 14,1% no mesmo período, apontaram dados oficiais nesta sexta-feira. Os números vieram abaixo das expectativas dos economistas.

Destaque de ações
Em Tóquio, as ações da Sony recuaram 6,4%, mesmo após a companhia prever lucro para o primeiro trimestre do ano. No lado positivo, os papéis da Hitachi subiram 1,33%, depois que a companhia apresentou aumento de 45% no lucro do ano fiscal.

No setor financeiro, as ações do Mizuho Financial Group caíram 2,54% e as da Nomura Holdings recuaram 3,17%, em Tóquio. Na bolsa de Hong Kong, os ativos do Agricultural Bank of China cederam 1,76%, enquanto em Xangai os papéis da China Life Insurance perderam 1,53% e os do Bank of Communications, 1,43%.

   %Var Dia   Pontos   %Var 30D   %Var Ano 
 Nikkei -0,63 8.953 -5,34 +5,89
 Hang Seng -1,30 19.965 -0,87 +8,30
 Shanghai Composite -0,63 2.395 +3,73 +8,89




 

Contato