Em mercados

Núcleo do PCE avança 0,2% nos EUA e alcança expectativa do mercado

Departamento de Comércio do país ainda divulgou altas de 0,4% do Personal Income e de 0,3% do Personal Spending

SÃO PAULO - Em linha com a expectativa de mercado, o núcleo do índice de preços PCE (Personal Consumption Expenditures) avançou 0,2% em março, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (30) pelo Escritório de Análise Econômica do Departamento de Comércio dos Estados Unidos.

O consenso de mercado organizado pelo portal norte-americano Briefing.com havia projetado uma alta de exatamente 0,2% durante o período. Na medição anterior, de fevereiro, o indicador havia registrado aumento em 0,1%.

Componentes
O Personal Income, que acompanha a evolução da renda da população nos EUA, é um dos dados que fazem parte do PCE. Durante o mês, esse componente subiu 0,4%, acima do consenso de 0,2%. No mês anterior, o índice apresentou avanço de 0,3%, conforme dados revisados de 0,2%.

Já o Personal Spending subiu 0,3% no período, abaixo das expectativas de alta em 0,5%. Em fevereiro, esse outro segmento do indicador principal avançou 0,9%, após o dado revisado de 0,8%.

Entenda como funcionam os índices
O Bureau of Economic Analysis do Departamento do Comércio dos EUA divulga mensalmente a pesquisa sobre a renda individual dos cidadãos norte-americanos, e leva em consideração os salários, rendas de aluguel, auxílio-governamental e renda financeira.

Vale ressaltar que o nível de renda pode ser utilizado como termômetro do poder de compra dos consumidores, e consequentemente, da situação da atividade econômica local.

 

Tudo sobre:  Economia   EUA  

Contato