Em mercados

Ibovespa abre próximo da estabilidade, em meio a preocupações com Europa

Investidores digerem crise política holandesa e leilões de dívidas europeias; EUA tem agenda de indicadores movimentada

SÃO PAULO - O Ibovespa inicia o pregão desta terça-feira (24) bem próximo da pontuação de fechamento vista na sessão anterior (61.539 pontos), registrando variações pouco expressivas para cima e para baixo. O cenário político e econômico europeu volta a preocupar os investidores, que aguardam uma agenda cheia de indicadores nos Estados Unidos.

No front europeu, o mercado também continua avaliando a crise política na Holanda. Por lá, o primeiro-ministro, Mark Rutte, apresentou na segunda-feira a renúncia de seu governo de centro-direita, após o fracasso das negociações sobre a redução do déficit público com seu aliado parlamentar de ultradireita. O premiê tornou seu pedido público após uma reunião com a rainha Beatrix.

Nesta terça-feira está prevista uma sessão parlamentar na qual Rutte informará aos deputados sobre a decisão. Em meio à crise política, a Holanda vendeu € 2 bilhões em bônus com vencimento em julho de 2014 e janeiro de 2037. O governo tinha como objetivo a emissão de até € 2,5 bilhões em dívida.

Leilões de dívida
Além da Holanda, Itália e Espanha também testaram o sentimento do mercado com leilões de dívida nesta terça-feira. Enquanto o Tesouro italiano vendeu € 3,44 bilhões em papéis para janeiro de 2014 e setembro de 2017 e 2019; o governo espanhol colocou € 1,93 bilhão em títulos para três e seis meses.

Agenda norte-americana
Em sessão movimentada de indicadores econômicos nos Estados Unidos, a S&P (Standard & Poor's) divulgou que os preços dos imóveis norte-americanos caíram 3,6% em fevereiro, na base de comparação anual. A queda no S&P/Case-Shiller Index foi maior que a esperado pelo consenso do mercado, de 3,4%.

Ainda no mercado imobiliário, a FHFA (Federal Housing Finance Agency) também divulga um levantamento do segundo mês do ano sobre os preços dos imóveis nos EUA. Enquanto isso, o Departamento de Comércio norte-americano revela o New Home Sales de março, com o número de casas novas vendidas no mês.

O Consumer Confidence de abril, que mede o nível de confiança do consumidor na economia do país, também é esperado pelos investidores.

Destaques do pregão
Entre as maiores quedas da carteira teórica do Ibovespa nesta sessão, destaque para as ações de Usiminas PNA (USIM5, R$ 11,03, -2,90%), Usiminas ON (USIM3, R$ 17,15, -2,56%), Gafisa (GFSA3, R$ 3,61, -1,63%), B2W Varejo (BTOW3, R$ 7,87, -1,38%) e Cesp (CESP6, R$ 36,20, -1,12%). 

 

Contato