Em mercados

André Esteves, do BTG Pactual, é multado por insider trading na Itália

Executivo terá de pagar 350 mil euros por uso de informações privilegiadas em operações realizadas em 2007

SÃO PAULO - O bilionário André Esteves, controlador do Banco BTG Pactual, foi multado em € 350 mil pelas autoridades reguladoras do mercado acionário italiano por uso de informação privilegiada, ou insider trading, em operações realizadas há cinco anos.

Além disso, a Consob, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) italiana, proibiu Esteves de ocupar posições de direção em conselhos de empresas na Itália por seis meses e congelou € 4,2 milhões em ativos do empresário.

A Consob afirmou que o caso está ligado às compras de ações da companhia de carnes Cremonini, feitas por Esteves em novembro de 2007, com base em informações privilegiadas sobre uma joint venture entre a italiana e o frigorífico brasileiro JBS (JBSS3).

As operações, segundo a autarquia, foram feitas em uma conta pessoal do executivo, que mantinha relações profissionais com membros da família que controla o JBS.

Resposta
Esteves, que na época era chefe de renda fixa do UBS AG, negou que teve “qualquer contato pessoal ou profissional” com pessoas “direta ou indiretamente” envolvidas na transação entre as duas empresas.

IPO
Cabe lembrar que o BTG Pactual e alguns de seus acionistas estão preparando um IPO (Oferta Pública Inicial de Ações) que pode movimentar até R$ 4,1 bilhões.

 

Contato