Em mercados

Radar: acompanhe algumas das principais oscilações na bolsa nesta quinta-feira

Clima tenso na Europa contagia mercado e Ibovespa cai mais de 2%; Vale, Cielo e Redecard registram forte queda no dia

SÃO PAULO - Após três pregões consecutivos de alta, o Ibovespa acompanha o cenário externo e recua 2,06%, aos 58.959 pontos nesta quinta-feira (5). O mercado mostra maior aversão ao risco por conta da intensificação dos temores quanto à dívida do continente europeu.

Entre as notícias em destaque, a França emitiu € 7,96 bilhões em papéis de longo prazo. Além disso, o primeiro-ministro do país, François Fillon, afirmou que os líderes da União Europeia vão discutir o aumento do fundo de resgate permanente com o objetivo de encontrar a melhor maneira de lidar com os futuros vencimentos de títulos de dívidas soberanas da Zona do Euro.

Já o ministro espanhol da Economia, Luis de Guindos, afirmou que os bancos do país precisam de € 50 bilhões de provisões adicionais. Além disso, o primeiro-ministro interino da Grécia, Lucas Papademos, anunciou que pretende reduzir o salário mínimo no país, bem como rever os 13º e 14º salários, alegando a necessidade de alcançar esse objetivo para receber a próxima parcela de ajuda externa. 

EUA e Brasil: dados positivos positivos
Os EUA revelaram a criação de 325 mil vagas no setor privado em dezembro, frente às expectativas de criação de 180 mil postos de trabalho. Do mesmo modo, o Initial Claims marcou 372 mil novos pedidos de auxílio-desemprego, ligeiramente abaixo das projeções de 375 mil. No front doméstico, o destaque fica para a leve recuperação da indústria em novembro, quando a produção cresceu 0,3%, após a queda de 0,7% de outubro.

Redecard e Cielo entre as maiores quedas no dia
No setor corporativo, os ativos das companhias de cartão de crédito, Redecard (RDCD3, R$ 28,58, -3,09%) e Cielo (CIEL3, R$ 47,56, -2,34%), aparecem entre as principais quedas do Ibovespa no dia. Os papéis de ambas as companhias foram destaque de alta pelo Ibovespa no ano de 2011, quando dispararam 53,3% e  49,2%, consecutivamente.  

 

Captação da Vale deve alcançar US$ 1 bilhão
As ações da Vale (VALE3; r4 41,72, -3,00%VALE5, R$ 36,67, -2,75%) registram forte queda na sessão. A companhia informou, por meio de sua subsidiária Vale Overseas, que emitiu na última quarta-feira (4) US$ 1 bilhão em bônus com maturidade em dez anos no mercado externo. Os papéis da companhia pagarão um cupom de 4,375% ao ano, sendo que o pagamento ocorrerá a cada seis meses. 

Por outro lado, apesar de a STX Pan Ocean ter afirmado na véspera que os reparos ao Vale Beijing, navio da Vale (VALE3VALE5) que sofreu um acidente em sua primeira viagem no mês passado, poderá ser consertado e voltar a operar o mais rápido possível, informações da agência de notícias Reuters indicam que esse reparo pode demorar mais que o esperado.

 

EUA suspende compra de avião da Embraer
Enquanto isso, a Força Aérea dos Estados Unidos suspendeu temporariamente a compra dos Super Tucanos da Embraer (EMBR3, R$ 11,83, -1,42%). Isso porque a Hawker Beechcraft, empresa que perdeu a concorrência, contestou o resultado da licitação.

A fabricante de aeronaves também deve abrir uma planta na Flórida para montar as unidades, apesar de grande parte do material ser construído, ainda, no Brasil.

Fertilizantes Heringer
A Fertilizantes Heringer (FHER3, R$ 11,00, -0,27%), por sua vez, adquiriu a gaúcha Maxifértil. O valor da operação não foi informado. A empresa encerrará as atividades da fábrica que era alugada em Porto Alegre e a produção será transferida para o novo parque, que tem capacidade produtiva semelhante, estimada em 30 mil toneladas por mês.

JBS tenta explicar movimento das ações
Já a JBS (JBSS3, R$ 5,96, +1,02%)  afirmou que a forte queda recente das suas ações pode estar relacionada ao rebalanceamento da carteira de ações que compõem o Ibovespa. Em apenas três pregões de 2012, os papéis ordinários da companhia já recuaram 2,96%. Segundo comunicado, a companhia desconhece os motivos que possam ter influenciado a comercialização de suas ações, mas a nova distribuição de peso e composição do índice Bovespa pode ter contribuído para o crescimento do número dos negócios, afirma.

SLC Agrícola adquiriu área de produção
A SLC Agrícola (SLCE3, R$ 15,61, -0,51%adquiriu uma área de produção agrícola por R$ 86,184 milhões. Do valor total, 17% foi pago à vista e o restante foi indexado à saca de soja e tem pagamentos previstos para abril de 2012 e 2013. 

A propriedade comprada, de 28.837 hectares, está localizada entre os pólos produtores de Sorriso e Sinop, no Mato Grosso. O negócio também compreende os silos de armazenamento de grãos existentes na propriedade.

Iguatemi: emissão de debêntures
O Conselho de Administração do Iguatemi (IGTA3, 36,25, -0,96%) aprovou no dia 4 de janeiro a terceira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, para distribuição pública com esforcos restritos de colocação. O valor será de R$ 300.000.000,00, com emissao de 30.000 debêntures. 

Marambaia: suspensão de negócios
A CVM (Conselho de Valores Mobiliários) suspendeu o registro de companhia aberta da Marambaia (CTPC3). A empresa descumpriu, por um período superior a 12 meses, suas obrigacões periódicas.

 

Contato