Em mercados

Standard & Poor's corta ratings de crédito de grandes bancos norte-americanos

Entre eles estão Goldman Sachs, Morgan Stanley, Citigroup e BofA ML; agência revisa metodologia de notas de 37 instituições

SÃO PAULO - A agência de classificação de risco Standard & Poor's revisou nesta terça-feira (29) sua metodologia de rating para 37 importantes bancos norte-americanos. Entre eles, nomes como Goldman Sachs, Morgan Stanley, Bank of America Merrill Lynch, Citigroup e Wells Fargo tiveram suas notas de crédito reduzidas pela S&P. 

Três dos maiores, o BofA ML, Goldman Sachs e Citigroup, agora estão no patamar A-. O BofA ML inclusive deverá ser fortemente pressionado pela notícia, já que estimava perder US$ 5,1 bilhões caso fosse rebaixado. As ações já perderam mais de 60% esse ano e devem reagir negativamente à decisão.

O anúncio da agência de classificação vem quase quatro meses depois da polêmica decisão anunciada no dia 5 de agosto, quando ela cortou o rating AAA da economia norte-americana. Segundo a S&P, o corte foi realizado para se adaptar ao novo critério da agência para bancos, publicado no dia 9 de novembro. A agência também indicou que realizará duas teleconferências para discutir o assunto.

 

Contato