Em mercados

Ibovespa inicia pregão em leve queda, à espera de indicadores nos EUA

No entanto, ADP Employment revela a criação de 114 mil postos de trabalho em julho e surpreende projeções de analistas

SÃO PAULO – O Ibovespa inicia o pregão desta terça-feira (3) em queda de 0,14%, aos 57.230 pontos, ampliando as perdas da véspera, quando a queda de 2,09% levou o índice à menor pontuação desde setembro de 2009, pressionado pelo cenário econômico externo incerto.

Apesar disso, a criação de 114 mil postos de trabalho no setor privado norte-americano em julho, segundo o ADP Employment divulgado nesta manhã, surpreendeu positivamente o mercado. No entanto, até o final desta manhã ainda serão anunciados nos EUA dados referentes ao volume de pedidos feitos à indústria como um todo e ao nível da atividade não-industrial.

Ações
Em meio a este cenário, as ações que registram as maiores variações positivas são as preferenciais da Telemar Norte Leste (TMAR5, R$ 43,81, -2,64%), da Braskem (BRKM5, R$ 16,87, -2,26%), da Brasil Telecom (BRTO4, R$ 12,25, -1,84%), da Ultrapar (UGPA4, R$ 26,63, -1,73%) e da TAM (TAMM4, R$ 30,23, -1,50%).

Análises
Segundo o analista gráfico da Gradual Investimentos, Régis Chinchilla, o movimento negativo na sessão anterior manteve a tendência de queda e perdeu o suporte de 57.500 pontos. "A confirmação deste rompimento dará continuidade à pressão de venda, com próximo objetivo em 55.300 pontos", escreve em comentário diário. Algum movimento de recuperação só será registrado ao romper a resistência de 59 mil pontos, ressalta.

Já a equipe da Planner Corretora alerta que os indicadores econômicos a serem divulgados nos EUA devem impactar o mercado acionário, enquanto a semana deverá seguir marcada por alta volatilidade. "No entanto, o atual nível dos índices de bolsa sugere uma recuperação técnica de curto prazo", escreve.

Foco no cenário econômicos dos EUA
Tais números são aguardados pelos investidores após uma sequência de dados frustrantes desde a semana anterior, como o nível de atividade industrial em junho, bem como o núcleo do PCE e o PIB (Produto Interno Bruto) referente ao segundo trimestre.

Além disso, os mercados podem seguir pressionados uma vez que há o temor de que as agências de classificação de risco rebaixem o rating dos EUA, mesmo após a aprovação do Congresso norte-americano para a elevação do teto da dívida e de um plano de redução do déficit fiscal.

Ibovespa cai na véspera
Deste modo, o Ibovespa encerrou o pregão anterior em queda de 2,09% e atingiu a menor pontuação desde setembro de 2009. Por fim, a agenda de indicadores econômicos no plano nacional é pouco movimentada, com destaque para a divulgação do IPP (Índice de Preços ao Produtor), o qual revelou uma deflação de 0,66% em junho, valor 0,20 ponto percentual superior quando comparado ao mês de maio.

 

Contato