Em mercados

Ibovespa abre pregão em alta, ainda favorecido pela Grécia

Após a aprovação do pacote de medidas de austeridade fiscal, bancos alemães concordam em rolar dívida grega, diz publicação

SÃO PAULO – O Ibovespa registra variação positiva de 0,35%, aos 62.553 pontos, nos minutos iniciais de negociações desta quinta-feira (30), conforme o desempenho observado nos principais mercados internacionais.

Os investidores continuam a avaliar positivamente a aprovação do pacote com medidas de austeridade fiscal na Grécia, o que abre caminho para a liberação da última parcela da ajuda acertada com o FMI (Fundo Monetário Internacional) e a União Europeia no ano passado, bem como para a elaboração de um novo resgate financeiro.

Além disso, os bancos da Alemanha concordaram em rolar as dívidas da Grécia, segundo publicado pela Bloomberg, citando fontes próximas ao assunto.

Por outro lado, os EUA divulgaram nesta manhã que foram registrados 428 mil novos pedidos de auxílio desemprego na semana que termina em 25 de junho, enquanto as expectativas giravam em torno de 420 mil novas solicitações.

Enquanto isso, por aqui, a confiança da indústria brasileira caiu pelo sexto mês consecutivo, conforme mostra a pesquisa de sondagem industrial elaborada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) entre os meses de maio e junho.

Ações
Entre as ações que registram as maiores variações positivas do Ibovespa nestes minutos iniciais se destacam as ordinárias da Usiminas (USIM3, R$ 24,09, +1,65%), da Petrobras (PETR3, R$ 26,05, +1,17%), da CSN (CSNA3, R$ 19,45, +1,04%), preferenciais da AmBev (AMBV4, R$ 51,96, +0,99%) e da Petrobras (PETR4, R$ 23,60, +0,94%). 

Barreira em 63.500 pontos
O analista gráfico da Gradual Investimentos, Régis Chinchila, lembra que o Ibovespa encerrou o pregão anterior em ligeira alta, testando a resistência do canal em torno de 62.400 pontos, enquanto uma tendência de baixa só será constatada em patamar inferior a 61.400 pontos e, principalmente, a 60.500 pontos. "Um rompimento aumenta a pressão de compra na recuperação, com barreiras em 63.500 e 65 mil pontos", escreve em comentário diário.

Mais indicadores e fim do QE2 
Além disso, os investidores ainda aguardam pela nota de política fiscal a ser anunciada pelo Banco Central nesta manhã. No cenário internacional, restam ainda os números referentes ao nível de atividade industrial na região de Chicago. Por fim, a sessão desta quinta-feira também marca o último dia do segundo programa de compra de ativos promovido pelo Federal Reserve - conhecido como QE2 (quantitative easing 2) -, o qual elevou a liquidez nos mercados enquanto esteve em vigência.

 

Contato