Por dentro dos resultados

“Nossa expectativa de geração de caixa nos dá tranquilidade para atravessar uma nova onda de Covid”, diz CFO da Renner

O executivo participou de live do InfoMoney e falou sobre eficiência na gestão de custos, iniciativas ESG, dividendos e vendas online

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO — A Lojas Renner (LREN3) teve prejuízo no terceiro trimestre de 2020, mas segundo a companhia o pior já ficou para trás. Alvaro Azevedo, CFO do grupo, disse que a expectativa de geração de caixa dos próximos meses, depois de a empresa ter feito a lição de casa nos primeiros meses da pandemia, gera tranquilidade para que ela possa atravessar uma eventual nova onda da Covid-19.

“A empresa foi muito eficiente na gestão de custos. Muitas dessas economias talvez diminuam com o decorrer do tempo. Tem a própria questão dos alugueis. Uma vez que as lojas voltem a funcionar, os proprietários tendem a reajustar os alugueis. A mesma coisa com a questão salarial, que volta a ser ajustada com o tempo. Algumas economias devem prevalecer, mas não tantas. Como eu disse, a Renner sempre fez uma boa gestão dos custos”, disse.

Aprenda a investir na bolsa

Ele participou nesta sexta-feira (6) de uma live no InfoMoney da série Por Dentro dos Resultados, onde executivos de importantes empresas da Bolsa apresentam os principais destaques financeiros do terceiro trimestre, comentam os números e falam sobre perspectivas.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Paula Picinini, diretora de relações com investidores da Renner e que também participou da live, afirmou que a companhia aprendeu bastante com a pandemia. “Agimos rápido e fomos muito criteriosos e cuidadosos com as nossas pessoas, com os nossos clientes e fornecedores. E isso tudo fez com que a gente saísse mais forte e mais preparado. Então, se eventualmente alguma coisa consequente da Covid acontecer, eu acho que estamos muito mais preparados do que estávamos lá em março.”

Os executivos falaram ainda sobre investimentos, iniciativas ESG, público-alvo, parcerias, vendas online — que dispararam durante a pandemia — e política de remuneração ao acionista. Assista à live acima.

Você sabe o que é 3×1? Assista de graça a estratégia de opções que busca triplicar o capital investido em um mês