Nexpe (NEXP3), ex-BR Brokers, mais do que triplica prejuízo no 4º tri de 2022, para R$ 107,7 milhões

Companhia, em RJ, aponta que a receita líquida somou R$ 29,143 milhões nos últimos três meses do ano passado, um aumento de 5% na base de comparação anual

Equipe InfoMoney

(Sushiman/Getty Images)

Publicidade

A Nexpe ([ativo=NEXP3]), ex-BR Brokers, que entrou em recuperação judicial em fevereiro, registrou um prejuízo líquido de R$ 107,76 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), alta de 215% na comparação com igual período de 2021, ou mais que triplicando.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, (Ebitda) da dona das corretoras de imóveis Abyara e Brasil Brokers foi negativo em R$ 94,72 milhões no 4T22, triplicando o resultado negativo do Ebitda do 4T21, que ficou em R$ 30,137 milhões.

A receita líquida somou R$ 29,143 milhões nos últimos três meses do ano passado, um aumento de 5% na base de comparação anual.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O Valor Geral de Vendas (VGV) foi de R$ 181,8 milhões no quarto trimestre de 2022, piora de 63% se comparado aos R$ 491,2 milhões do quarto trimestre de 2021, o ticket médio das unidades transacionadas foi de R$ 618,2 mil, 14% menor versus os R$ 718,1 mil do mesmo trimestre de 2021. No acumulado, a companhia alcançou um VGV de R$ 854,7 milhões, menor 43% ao registrado no acumulado de 2021. O ticket médio para 202 foi R$ 701,7 mil versus R$ 660,4 mil de 2021.

A companhia afirmou que 2022  iniciou desafiador para o mercado imobiliário como um todo, com a retomada da elevação da taxa de juros da economia, uma alta nos níveis de inflação da construção e incertezas no âmbito global e local.

“Outros fatores que também impactaram as vendas foram as eleições presidenciais e a Copa do Mundo de futebol, que juntos fizeram que o ano fosse bastante desafiador, com reflexos em todas nossas verticais de negócios, principalmente as de intermediação de imóveis. Este momento desafiador da economia foi sentido em nossa receita líquida que teve um recuo de 16%, totalizando R$ 120,2 milhões frente os R$ 143,3 milhões do ano de 2021”, afirmou.

Continua depois da publicidade

As despesas administrativas sem passivos judiciais avançaram 10,2% em 2022 e somaram R$ 95,6 milhões. Se comparada aos R$ 86,8 milhões de 2021, a proporção das despesas administrativas sobre receita bruta foi de 69%, avanço de 17 pontos percentuais (p.p.) ante os 52% do ano findo em 2021.