Nasdaq tem maior alta da história após Fed cortar juros

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas fecharam o pregão de hoje com forte valorização. Tudo indicava que o dia seria exatamente igual a diversos pregões das últimas semanas: empresas anunciando resultados aquém de suas estimativas e órgãos estatísticos divulgando números que confirmam a tese de uma forte desaceleração do crescimento da economia norte-americana. Às 13h00 (horário de Nova York), porém, o Federal Reserve anunciou que estaria reduzindo a taxa básica dos juros norte-americanos em 0,5 ponto percentual. O mercado reverteu completamente a tendência de baixa presente até aquele momento e fechou em alta generalizada.

Em nota oficial, o Fed justificou o corte nos juros pela diminuição na produção industrial e nas vendas do varejo e pela sensível diminuição do nível de confiança do consumidor. A nota afirma ainda que a maior preocupação da instituição continua sendo evitar que o país caminhe para um processo recessivo, em detrimento da inflação, exatamente como declarado após sua última reunião. Os únicos destaques negativos do dia foram as empresas dos setores farmacêutico, de energia e de bens de consumo, que não conseguiram tirar proveito da euforia dos investidores.

O Dow Jones Industrial, índice que concentra as blue chips, fechou em alta de 2,81%, a 10.945,75 pontos. As maiores altas do índice foram JP Morgan Chase (+16,62%), HP (+13,64%), Home Depot (+12,07%), IBM (+11,42%) e Walt Disney (+11,41%). Por outro lado, as maiores baixas foram Phillip Morris (-8,66%), Procter & Gamble (-4,70%), Merck (-4,10%) e Exxon Mobil (-3,23%).

O Nasdaq Composite, índice que reúne os papéis das empresas do setor de tecnologia, apresentou valorização de 14,17%, a 2.616,68 pontos. Entre muitos destaques positivos, vale citar JDS Uniphase (+36,62%), Sun Microsystems (+29,73%), Amazon (+26,58%), WorldCom (+25,49%), Cisco Systems (+24,02%) e Oracle (+21,33%). Já entre as empresas que se destacaram negativamente, vale citar a fabricante de software e hardware Applied Microsystems, que após dois dias de fortes quedas desvalorizou-se 10,34%.

O S&P 500, índice que reflete o desempenho das ações das 500 maiores empresas dos EUA, encerrou o dia com valorização de 5,01%, a 1.347,56 pontos. Os destaques de alta foram a fabricante de hardware e software EMC Corporation (+24,86%), a Viacom (+16,97%), o banco Morgan Stanley (+16,03%), America Online (+15,78%) e Nortel Networks (+15,29%). Já a Bristol Myers não conseguiu acompanhar a tendência de valorização e fechou em queda de 6,15%, seguida de perto pela Pepsico (-5,82%), Procter & Gamble (-4,94%) e Johnson & Johnson (-3,19%).

Compartilhe