5 assuntos

Nasdaq futuro avança após derrocada da véspera; petróleo em alta, payroll e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

Amazon e Snap animam investidores após forte queda de ontem com dados da Meta (antes Facebook); investidores esperam por dados de emprego nos EUA

Por  Equipe InfoMoney -

Após a forte queda de 3,74% na véspera do índice à vista, arrastado pela derrocada dos ativos da Meta (ex-Facebook) após resultados do quarto trimestre de 2021 e projeções fracas, o Nasdaq futuro registra uma sessão de recuperação nesta sexta-feira (4), também impulsionado por novos resultados. Amazon, Pinterest e Snap têm fortes ganhos.

Atenção ainda para a expectativa para o chamado payroll de janeiro, ou Relatório de Emprego, a ser divulgado às 10h30 (horário de Brasília). A projeção, de acordo com consenso Refinitiv, é de criação de 150 mil vagas de trabalho. Cabe ressaltar que os dados preliminares divulgados pelo ADP mostraram eliminação de 301 mil dados de emprego no setor privado, enquanto havia projeção de criação de 207 mil vagas.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, vão se reunir nesta sexta-feira, 4, entre 10h e 10h30, no Palácio do Planalto.

Confira os destaques:

1. Bolsas mundiais

EUA

Os índices futuros americanos avançam nesta sexta-feira (4) pela manhã.

Diversos papéis do setor de tecnologia avançaram no after market após resultados trimestrais fortes. Os da Amazon tiveram alta de mais de 15%; os do Pinterest, mais de 20%; e os do Snap, cerca de 59%. O bom desempenho ocorre um dia depois de o Facebook ter divulgado resultados abaixo do esperado, que haviam contribuído para quedas no setor como um todo.

Os investidores esperam pelos dados do Relatório de Emprego, a serem apresentados durante a manhã.

Veja os desempenhos dos indicadores futuros nos EUA às 7h20 (horário de Brasília):

Dow Jones Futuro (EUA), +0,10%

S&P 500 Futuro (EUA), +0,51%

Nasdaq Futuro (EUA), +1,17%

Ásia

As bolsas asiáticas tiveram em sua maioria altas na quinta-feira, com destaque positivo para o índice Hang Seng, de Hong Kong, que reabriu após o feriado do Ano Novo Lunar. As bolsas também estão de volta na Coreia do Sul, onde o índice Kospi fechou em alta. Mas na China continental os mercados continuam fechados por conta do feriado.

Os papéis do HSBC listados em Hong Kong avançaram 4,99% e os do Standard Chartered, 4,83%, após o Banco da Inglaterra (BoE na sigla em inglês) anunciar a segunda alta consecutiva de juros, a 0,5%. A elevação já vinha sendo antecipada pelo mercado.

O governador do BoE Andrew Bailey afirmou na quinta-feira que é provável que a instituição eleve as taxas novamente.

Shanghai SE (China), não abriu

Nikkei (Japão), +0,73% (fechado)

Hang Seng Index (Hong Kong), +0,34% (fechado)

Kospi (Coreia do Sul), +1,57%

Europa

Já o Banco Central Europeu (BCE) manteve as suas taxas referenciais de juros, também em linha com a expectativa do mercado.

Mas, com a inflação na Zona do Euro rodando em 5,1% nos últimos 12 meses, o BCE fez uma guinada de tom, falando de forma mais dura e acompanhando demais Bancos Centrais pelo mundo que já admitem que a inflação é mais persistente do que parecia. Uma alta de juros em 2022, que era bastante improvável, já entra no cenário do mercado. O final do programa de compra de ativos pode terminar mais cedo, acabando no terceiro trimestre de 2022, em vez do quarto.

O índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, tem leve queda nesta sexta-feira.

Entre os indicadores econômicos, o destaque fica para os dados de vendas do varejo de dezembro na zona do euro, com queda de 3%, ante uma expectativa de baixa de 0,9% na base mensal.

FTSE 100 (Reino Unido), +0,45%

DAX (Alemanha), -0,80%

CAC 40 (França), -0,27%

FTSE MIB (Itália), -0,86%

Commodities

Na quinta-feira, o valor do barril de petróleo negociado nos Estados Unidos ultrapassou a marca de US$ 90 pela primeira vez desde 2014. Nesta sexta-feira, tanto o barril tipo Brent quanto o tipo West Texas Intermediate (WTI) continuam a avançar, ultrapassando a marca de US$ 91. No ano, o WTI acumula alta de quase 20%, após ganhos de 50% em 2021.

Na quarta-feira, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e outros grandes produtores (Opep+) decidiu manter o calendário de elevação gradual da produção, com alta de 400 mil barris por dia em março. Os preços também são impulsionados pela tensão com temor de invasão da Ucrânia pela Rússia e por ameaças de ataques de rebeldes houthi, do Iêmen, aos Emirados Árabes Unidos.

Petróleo WTI, +1,60%, a US$ 91,71 o barril

Petróleo Brent, +1,54%, a US$ 92,51 o barril

A bolsa de Dalian não abriu 

Bitcoin

Após forte recuo nas ações de PayPal e Meta que derrubou a Nasdaq ontem e afetou as criptomoedas, o Bitcoin (BTC) se recupera na manhã desta sexta-feira (4) e volta a ser negociado na faixa dos US$ 38 mil.

Os preços do Bitcoin avançam 4,4%, a US$ 37.958,86

2. Agenda

Brasil

Nesta segunda-feira, o Operador Nacional do Sistema (ONS) divulga dados sobre carga de energia e afluência de chuvas na semana.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) divulga o preço da liquidação de diferenças (PLD), usado como base para valorar os volumes de energia liquidados.

10h: O presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, vão se reunir nesta sexta-feira, 4, entre 10h e 10h30, no Palácio do Planalto. O encontro consta da agenda de Bolsonaro, mas não foi registrado entre os compromissos de Campos Neto. A agenda de Campos Neto informa apenas a realização de despachos internos em São Paulo nesta sexta. Procurada, a assessoria de imprensa do Banco Central não esclareceu a divergência nas informações.

Estados Unidos

10h30: Payroll, com dados de criação de vagas de trabalho em janeiro, com expectativa de adição de 150 mil, segundo estimativa de analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters

10h30: Taxa de desemprego em janeiro, com expectativa de que fique em 3,9%

3. Preços dos combustíveis

O deputado Christino Aureo (PP-RJ) apresentou na quinta-feira uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que permitiria a União, estados e municípios reduzir ou zerar alíquotas de tributos sobre combustíveis e gás, como forma de enfrentar a crise de Covid. 

O texto apresentado pelo deputado é aquele trabalhado pelo governo federal sobre o tema. Ele permitirá que a redução ocorra sem que haja compensação da renúncia fiscal e não discrimina tipos de combustíveis, ao contrário do que havia sido antecipado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Assim, o zeramento dos impostos poderia valer tanto para diesel quanto gasolina e etanol. 

Segundo informações da Secretaria-Geral da Mesa da Câmara, a PEC encontra-se em fase de coleta de apoio. São necessárias 171 assinaturas de deputados para que ela receba um número correspondente e comece efetivamente a tramitar.

Lula defende fim da dolarização dos preços do petróleo

Em entrevista à Rede de Rádios do Paraná (RDR), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na quinta-feira que, caso seja eleito para um novo mandato, não pretende manter o preço dos combustíveis vinculado ao dólar, como vem ocorrendo com a política de preços praticada pela Petrobras. 

​​“Nós não vamos manter o preço dolarizado. Eu acho que os acionistas de Nova York, os acionistas do Brasil, têm direito de receber dividendos quando a Petrobras der lucro, mas é importante que a gente saiba que a Petrobras tem que cuidar do povo brasileiro (…) Eu não posso enriquecer um acionista americano e empobrecer a dona de casa que vai comprar um quilo de feijão e paga mais caro por causa do preço da gasolina”, afirmou.

A política de preços de combustíveis da Petrobras foi alterada no governo do ex-presidente Michel Temer, de forma que o valor passou a acompanhar a cotação do petróleo no mercado externo combinada com a variação do dólar, com reajustes frequentes. A política do governo Dilma Rousseff era de controle de preços, e a argumentação do governo Temer era de que isso teria levado prejuízos à estatal e inibido investimentos. 

De acordo com Lula, “quase 40% da inflação hoje é por preços controlados pelo governo. É o governo que controla energia, que controla petróleo, gás, óleo, diesel. Se o governo tiver coragem, ele pode reduzir um pouco. Mas ele não tem coragem, o que ele quer fazer é vender, porque ele não sabe criar. Então vende. Isso não é governar, é destruir o patrimônio”.

Federação PSDB e MDB

O governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência, João Doria (PSDB), afirmou que a formação de uma federação partidária entre PSDB e MDB é uma aliança possível e que pode ser cristalizada ao longo das próximas semanas. A federação partidária cria uma “fusão temporária” entre os partidos que precisa durar pelo menos quatro anos, desde as eleições até o final do mandato seguinte.

“É uma aliança possível. Há ainda um longo caminho a ser percorrido, mas, com diálogo, ela pode ser cristalizada ao longo das próximas semanas”, disse durante Conferência de Investimentos da América Latina, promovida pelo Credit Suisse. O anúncio da federação entre as duas siglas foi feito pelos presidentes do PSDB, Bruno Araújo, e do MDB, Baleia Rossi, nas redes sociais. Ambos confirmaram as tratativas para concretizar a possível união das siglas nas eleições de 2022.

O PSDB, que nasceu a partir de uma dissidência do MDB, já lançou o governador paulista João Doria como pré-candidato. Já os emedebistas escolheram a senadora Simone Tebet (MS) para ser o nome do partido à sucessão de Jair Bolsonaro.

4. Covid no Brasil

Na quinta-feira (3), foram registrados 286.050 novos casos de Covid no Brasil. A média móvel em sete dias foi de 188.116, alta de 58% em relação ao patamar de 14 dias antes, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa divulgadas às 20h.

Em um dia, o Brasil registrou 917 mortes por Covid. Assim, a média móvel de mortes em 7 dias ficou em 689, alta de 168% em comparação com o patamar de 14 dias antes. 

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 166.031.141, ou 77,29% da população. A segunda dose ou vacina de dose única foi aplicada em 150.625.718, ou 70,11% da população. E a dose de reforço foi aplicada em 48.935.802, ou 22,78% da população.

Fiocruz aponta interiorização da Ômicron

Boletim divulgado na quinta-feira pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) afirma que a taxa de ocupação de leitos de UTIs para tratamento da Covid-19 no Brasil segue elevada em meio ao avanço da altamente variante Ômicron.

O levantamento realizado entre os dias 24 e 31 de janeiro com 25 capitais com taxas de ocupação de UTIs divulgadas, indicou que 13 delas têm mais de 80% das vagas, o que as coloca na zona de alerta crítico. Outras nove têm ocupação de entre 60% e 79% das vagas de UTIs, o que as posiciona na zona de alerta de intermediário, e oito têm ocupação abaixo de 60%, o que as deixa fora da zona de alerta.

A Fiocruz também afirmou que as taxas de ocupações em estados e capitais “parecem apontar, em alguma medida, para a interiorização de casos de Covid-19 pela variante Ômicron”. Segundo o boletim, algumas das capitais já tê quedas ou estabilidade em suas taxas, enquanto que as dos estados “crescem expressivamente”.

Pela sondagem, constavam em zona de alerta crítico: Manaus (80%), Macapá (82%), Teresina (83%), Fortaleza (80%), Natal (percentual estimado de 89%), Maceió (81%), Belo Horizonte (86%), Vitória (80%), Rio de Janeiro (95%), Campo Grande (109%), Cuiabá (92%), Goiânia (91%) e Brasília (97%).

Na sondagem anterior, entre os dias 17 e 24 do mês passado, 12 unidades da federação estavam com patamar crítico, 12 no nível intermediário e oito fora da zona de alerta.

“O comportamento das taxas de ocupação em Estados e capitais parecem apontar, em alguma medida, para a interiorização de casos de Covid-19 pela variante Ômicron, com algumas capitais já apresentando mais estabilidade ou mesmo queda nas suas taxas, enquanto as taxas dos Estados crescem expressivamente”, disse o boletim.

5. Radar corporativo

Oi ([ativo=OIBR3;[ativo=OIBR4]) 

A Oi (OIBR3;OIBR4), em resposta a ofício da B3 (B3SA3), informou nesta quinta-feira (3) que estuda um grupamento de ações. Isso acontece porque o regramento da B3 determina que nenhuma ação de empresa pode ser negociada por preço unitário menor que R$ 1,00 por mais de três meses. As ações da tele ficaram abaixo desse piso entre 10 de novembro e 26 de janeiro.

Dessa forma, a bolsa solicitou a divulgação de procedimentos e cronograma que sejam adotados para enquadrar a cotação das ações da Oi em valor igual ou superior a R$ 1,00 até 19 de julho de 2022 ou até a data da primeira assembleia geral, a ser convocada após o recebimento da notificação – ou seja, o que ocorrer primeiro.

A operadora também diz que se encontra em fase final de implementação de algumas etapas fundamentais do seu plano estratégico de transformação.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

O Conselho de administração da Eletrobras aprovou a proposta de aumento do capital social da controlada Eletronorte em R$ 1,930 bilhão, mediante a emissão de 13.951.250  novas ações ordinárias nominativas, ao preço de R$ 138,35 por ação, baseado no valor patrimonial da ação (VPA), em 30 de setembro de 2021, a serem subscritas e integralizadas pela Eletrobras com as ações ordinárias que detém na Norte Energia, equivalente a 15% do capital social.

O Capital Social da Eletronorte, após a capitalização e considerando a posição de 30 de setembro de 2021, passará de R$ 11,576 bilhões para  R$ 13,506 bilhões.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) manifestou ontem (3) ao Conselho Nacional de  Política Energética (CNPE) o interesse no direito de preferência em blocos a serem licitados no sistema de oferta Permanente, sob o Regime de Partilha de Produção. 

A diretoria da estatal aprovou a manifestação de interesse no direito de preferência nas  áreas de Água Marinha e Norte de Brava, localizados na Bacia de Campos, com percentual  de 30%, considerando os parâmetros divulgados na Resolução do CNPE nº 26, de 09 de dezembro de 2021, publicada em 05 de janeiro de 2022.

Segundo comunicado, a manifestação do interesse está em linha com o plano estratégico da companhia, com foco em ativos em águas profundas e ultraprofundas.

Arezzo (ARZZ3

Arezzo (ARZZ3) captou R$ 833,7 milhões em follow on, mediante a emissão de 10.125.000 novas ações ordinárias de emissão da companhia.

Em razão do aumento do capital social da companhia no âmbito da Oferta, o novo capital social da Arezzo passou a ser de R$ 1.645.467.316,61, dividido em 109.796.219 ações ordinárias.

(com Estadão Conteúdo e Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe