Multi (MLAS3): guinada fantástica dá frutos e ação dispara após balanço do 1º tri

Analistas do Itaú BBA apontaram que tese de melhora da companhia começa a se concretizar

Equipe InfoMoney

Multilaser / Divulgação

Publicidade

Da derrocada à esperança em quatorze meses, a Multi (MLAS3), ex-Multilaser, apresentou resultados mostrando evolução e melhores que o esperado “pela primeira vez em alguns trimestres”, segundo o Itaú BBA. O mercado também reagiu positivamente, com as ações saltando 10,19%, a R$ 2,27 na sessão desta quarta-feira (15), após chegarem a subir mais de 10% durante a sessão. Cabe ressaltar que, após os decepcionantes resultados do 4T22, em março de 2023, as ações desabaram mais de 30%, com o BBA cortando a recomendação para venda. O banco voltou a elevar a recomendação para compra em agosto do ano passado, enxergando uma “guinada fantástica”.

No balanço do 1T24 divulgado ontem, a companhia teve um prejuízo líquido de R$ 69,0 milhões. Esse resultado representa uma queda de 78,8% frente ao prejuízo do último trimestre de 2023 e uma variação negativa de 79,9% em comparação ao prejuízo do mesmo período do ano anterior.

A receita líquida da Multi no 1º trimestre de 2024 foi de R$730,8 milhões, apresentando uma variação negativa de 13,1% em relação ao último trimestre de 2023 e uma variação negativa de 6,9% em comparação ao mesmo período do ano anterior, mas ficando 7,4% acima da projeção do BBA.

Continua depois da publicidade

Isso com forte recuperação em quase todos os segmentos, exceto o de mobile, enquanto a margem (rentabilidade) bruta voltou ao território positivo, atingindo 22,6%, embora tenha ficado 1,4 ponto porcentual (pp) abaixo do esperado devido a um mix maior em mobile. Além disso, o melhor controle das despesas operacionais levou a um resultado operacional (Ebitda, ou lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ligeiramente melhor (ainda que negativo), com margem de -3,7%, versus os -4,5% esperados.

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

“No entanto, o principal destaque positivo do trimestre foi o fluxo de caixa de R$ 81 milhões, que, apesar da amortização da dívida, levou a uma melhora na posição de caixa líquido da Multi para R$ 269 milhões (contra R$ 226 milhões no quarto trimestre)”, avalia o banco.

Continua depois da publicidade

Outro destaque positivo foi o anúncio de um programa de recompra de ações para 2% do total de ações (cerca de R$ 33 milhões com base no último preço do MLAS3).

A XP ressaltou quea Multi reportou resultados fracos, porém melhores, com queda da receita líquida em meio ao macro desafiador, mas melhorando a rentabilidade, já que as necessidades de provisões não são mais um empecilho para a margem bruta.

A margem bruta melhorou significativamente como resultado da renovação do estoque e nível mais normalizado de baixas de estoque, embora o Ebitda permaneça em terreno negativo, devido ao crescimento pressionado apesar do rígido controle de despesas com vendas, gerais e administrativas.

Continua depois da publicidade

O BBA relembra que, nos resultados do último trimestre, mencionou que, embora fosse desafiador ter confiança de que o pior havia passado e que a tese da Multi exigiria paciência dos investidores, a visão é que os resultados desse primeiro trimestre de 2024 validam que a Multi está em transição para uma fase nova e melhorada.

Saiba mais:

Confira o calendário de resultados do 1º trimestre de 2024 da Bolsa brasileira

Continua depois da publicidade

Temporada de balanço do 1º tri ganha força: em quais ações e setores ficar de olho?

“Embora esse trimestre tenha mostrado melhora significativa no crescimento de várias linhas de negócios e na margem bruta, o segmento de mobile continuou a ser um obstáculo significativo. No entanto, nossa percepção é que isso parece estar no caminho de terminar, especialmente com a nova parceria anunciada com a Oppo (4ª maior fabricante de smartphone do mundo em 2023)”, aponta o banco.

Com o impulso operacional contínuo em termos de crescimento em outras linhas de negócios, o fim dos obstáculos no mobile e a busca contínua por maior eficiência nas despesas gerais e administrativas (SG&A), os analistas veem que há espaço para uma normalização mais rápida do lucro do que o antecipado anteriormente, reforçando recomendação de “compra” para MLAS3, com preço-alvo de R$ 4,10.