Bolsas mundiais

MSCI emergentes cai pelo 7º pregão seguido; Xangai sobe 1,7% em recuperação

Na europa, ações caem e o euro avança, enquanto negociações sobre Grécia prosseguem; destaque ainda para a alta no rendimento dos títulos dos principais países do continente após alta da inflação ao consumidor na Zona do Euro

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O pregão desta terça-feira (2) marcou uma nova queda no mercado asiático pelo índice MSCI emergentes – o principal indicador da região Ásia-Pacífico -, com o avanço do dólar em relação ao iene em direção à máxima em 12 anos e meio, o que pressionou os preços de commodities.

Pouco antes das 8h (horário de Brasília), o benchmark dos emergentes acumulava perdas de 1,03%, atingindo o menor nível intradia desde 3 de abril, em sua 7ª baixa seguida, e na contramão da bolsa chinesa, que deu sequência ao seu movimento de recuperação em meio às perdas da última semana. Em Xangai, o índice SSE ganhou 1,72%, a 4.911 pontos, puxado sobretudo por recorde das ações de tecnologia.

No mesmo sentido, o mercado japonês encerrou sua maior sequência de ganhos desde 1988, ao somar 12 altas seguidas. O índice Nikkei, recuou 0,13%, a 20.543 pontos. Na Austrália, o dia também foi de baixas, com o índice S&P/ASX 200, de Sidney, fechou em queda de 1,73%, a 5.636 pontos. A sessão foi de queda para os mercados de Hong Kong, Seul, Taiwan e Cingapura, com perdas entre 0,12% e 1,51%.

Aprenda a investir na bolsa

O dólar avançou até um pico desde o fim de 2002 em relação ao iene, mas passou a recuar, após uma série de dados na maioria positivos dos Estados Unidos reforçarem expectativas de que o Federal Reserve vai elevar a taxa de juros neste ano.

No ocidente, as ações europeias caem e o euro avança, enquanto negociações sobre Grécia prosseguem. Índices de Espanha e Itália sobem, em direção oposta ao Stoxx 600. No noticiário do velho continente, além do das expectativas com relação a uma possível solução para o drama grego, destaque para a alta no rendimento dos títulos dos principais países europeus após alta da inflação ao consumidor na Zona do Euro e para o movimento dos juros treasuries em meio a possível acordo com Grécia.

No mercado de commodities, o petróleo brent sobe e se mantém acima de US$ 65/barril após a Arábia Saudita dizer que sua estratégia de focar em market share está funcionando, ampliando especulação de que Opep nesta semana manterá sua produção. O minério de ferro em Dalian mantém ganhos enquanto outros metais recuam.

(com Reuters e Bloomberg)