Economia

Moody’s: “improvável mudança em rating do Brasil antes de visita no 3° tri”

Segundo o vice-presidente da agência, as pressões nos resultados fiscais continuam e o esforço fiscal é insuficiente para estabilizar a dívida

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Moody’s afirmou na tarde desta quarta-feira (3) ser improvável uma mudança no rating do Brasil antes do terceiro trimestre, mas citou que a economia está mais fraca do que qualquer previsão. O vice-presidente da agência de classificação de risco, Mauro Leos, falou em entrevista à Bloomberg.

Segundo Leos, as pressões nos resultados fiscais continuam e o esforço fiscal é insuficiente para estabilizar a dívida. “Guinada do Brasil ainda não está à vista”, comentou. Para ele, “é improvável mudança em rating do Brasil antes de visita no 3° trimestre”.

Em relatório mais cedo, a Moody’s destacou que a economia fraca do País e as altas taxas de juros dificultam a redução da dívida brasileira. De acordo com o documento, os níveis de dívida do Brasil vão continuar aumentando até 2016 e vão permanecer elevados, apesar dos esforços fiscais do governo, o que deve enfraquecer o perfil de crédito soberano do perfil.

Aprenda a investir na bolsa

A Moody’s destacou ainda que os níveis de endividamento do país são mais elevados do que o de seus pares com rating Baa2 e que podem divergir ainda mais. As receitas do governo caíram mais rapidamente do que as despesas como resultado de um crescimento da economia mais fraco do que o esperado. Os cortes de despesas e custos devem compensar apenas parcialmente a queda na receita, comentou.