Com pressa

Ministros das Finanças do G7 pedem regulação rápida das criptomoedas após colapso da TerraUSD

Autoridades das maiores economias do mundo querem que o Conselho de Estabilidade Financeira aja mais rapidamente no setor cripto

Por  CoinDesk -

Os ministros das Finanças do G7 querem que os países acelerem a criação de regulamentações globais para o setor de criptomoedas. O motivo é o colapso da stablecoin TerraUSD (UST) na semana passada. A informação foi publicada pela Reuters nesta quinta-feira (19).

“À luz da recente turbulência no mercado de criptoativos, o G7 insta o Conselho de Estabilidade Financeira (FSB, na sigla em inglês)…para avançar no rápido desenvolvimento e implementação de uma regulamentação consistente e abrangente”, escreveram os ministros em um rascunho de comunicado visto pela agência de notícias.

O FSB, um órgão internacional com sede na Basileia que foi responsável por gerar muitas das normas financeiras após a crise financeira de 2008, havia prometido anteriormente que, em outubro deste ano, entregará um relatório sobre regulação, supervisão e supervisão de stablecoins globais. O líder do FSB, Klaas Knot, já se ofereceu para escrever um livro de regras do setor cripto que poderia cobrir questões de estabilidade financeira e proteção ao investidor.

A turbulência vista nos mercados de criptomoedas na semana passada – quando a UST, que deveria valer US$ 1, caiu para US$ 0,7, e a Tether (USDT) perdeu sua indexação – apenas aumentou os pedidos de regulamentação extra.

  • Assista: Trader ex-JPMorgan condena Ethereum e dispara: “Pode não se recuperar da próxima queda de 90%”

Em um discurso proferido na segunda-feira (16) em Paris, o presidente do banco central francês, François Villeroy de Galhau, citou o recente tumulto do mercado como evidência de que as stablecoins foram rotuladas de forma incorreta e “possivelmente são muito instáveis”. Os criptoativos precisavam ser supervisionados e interoperáveis entre as jurisdições para evitar perturbar o sistema financeiro internacional, disse ele.

A comissária de serviços financeiros da União Europeia, Mairead McGuinness, também pediu durante a finalização do pacote regulatório da União Europeia – o “Markets in Crypto Assets” (MiCA) – um acordo global sobre criptomoedas para proteger os investidores e limitar o impacto ambiental da tecnologia de prova de trabalho (proof-of-work, ou PoW) do Bitcoin.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe