Ministro anuncia medidas de redução do imposto previdenciário

Desconto será feito sobre o valor agregado, que é o faturamento menos o que a empresa gastou na compra de peças e insumos

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, anunciou, na última terça-feira (15), que vai lançar um conjunto de medidas para reduzir a cobrança do imposto previdenciário das empresas.

Conforme divulgou a Agência Brasil, o desconto para a Previdência será feito em cima do valor agregado, que é o faturamento menos o que a empresa gastou na compra de peças e insumos para o produto final.

Benefícios

“É a mudança na forma de cobrança previdenciária patronal. Hoje é cobrada sobre salários. Seria então uma cobrança sobre o valor agregado”, explicou Bernardo.

Conforme o ministro, a medida vai beneficiar setores de mão-de-obra intensiva (calçadista, têxtil) especialmente afetados pela valorização do câmbio.

Contudo, Bernardo, não soube precisar o percentual de redução do imposto. “Nós vamos fazer um cálculo para arrecadar o mesmo que nós arrecadamos hoje”, finalizou.

Compartilhe