Minerva (BEEF3) obtém aprovação para exportar carne bovina paraguaia para os EUA

Aprovação da exportação para os EUA é um importante passo para os produtores do país e pode abrir oportunidades em outros mercados

Felipe Moreira

Divulgação

Publicidade

A Minerva (BEEF3) informou nesta segunda-feira (13) que o Servicio Nacional de Calidad y Salud Animal, do Paraguai, notificou a aprovação do protocolo sanitário para abertura do mercado dos Estados Unidos para exportação de carne bovina paraguaia.

Segundo comunicado, restam apenas os trâmites burocráticos para efetiva habilitação das unidades produtivas paraguaias e autorização final para início das exportações.

A companhia possui 4 plantas produtivas no Paraguai, com capacidade total de abate de 8,0 mil cabeças/dia, e que, uma vez habilitadas, somam-se a ativos no Brasil, na Argentina e no Uruguai, ampliando a exposição e maximizando a capacidade de arbitragem para o mercado americano.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Considerando o atual footprint da Minerva Foods, a exposição da companhia para o mercado norte-americano totaliza 13 unidades produtivas com capacidade de abate de aproximadamente 16 mil cabeças de gado/dia, sendo 7 plantas no Brasil, 4 plantas no Uruguai e 2 plantas na Argentina.

Com aproximadamente 340 milhões de habitantes, os Estados Unidos são um importante mercado consumidor de carne bovina premium, sendo que, em 2022, o país foi responsável pela importação de aproximadamente 1.538 mil toneladas de carne bovina, sendo o segundo maior importador de carne bovina do mundo, destacou a empresa.

Cabe destacar que o país passa por uma importante restrição de sua produção de carne bovina, abrindo perspectivas positivas para exportadores.

Continua depois da publicidade

“A aprovação da exportação de carne bovina paraguaia para os Estados Unidos é um importante passo para os produtores do país e pode abrir oportunidades em outros mercados que seguem padrões sanitários semelhantes, ampliando assim a capilaridade da carne bovina paraguaia no mercado global”, diz a Minerva, em comunicado.