Commodities

Minério de ferro pode ter nova virada na reta final de 2019

Contratos futuros em Cingapura aceleraram a desvalorização e chegaram a ser negociados em cerca de US$ 80 a tonelada, a caminho da segunda perda semanal

Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — O ano dramático do mercado de minério de ferro pode registrar outra virada na reta final de 2019 com a queda dos preços diante das expectativas de que a maior oferta transportada por via marítima gradualmente colocará um fim à escassez global.

Os contratos futuros em Cingapura aceleraram a desvalorização e chegaram a ser negociados em cerca de US$ 80 a tonelada, a caminho da segunda perda semanal.

O mercado global de minério de ferro foi afetado este ano por cortes de oferta, o que provocou um forte rali no primeiro semestre. Depois disso, uma onda vendedora marcou a retomada da produção, que foi seguida por um surpreendente avanço neste fim de ano.

Aprenda a investir na bolsa

Os principais bancos e analistas esperam desvalorização dos preços em 2020 com a volta do superávit mundial. O governo da Austrália prevê uma queda para uma média de US$ 63 a tonelada.

Na China, os estoques nos portos aumentaram 1,3% na semana passada, a maior alta desde outubro, em meio a restrições ambientais às siderúrgicas que limitam a produção e menor demanda sazonal. Em 2020, o consumo de aço pode se estabilizar devido ao crescimento econômico mais lento.

Os contratos futuros de minério de ferro mais negociados em Cingapura, que chegaram a US$ 120 em julho, ainda acumulam valorização de 26% este ano.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos