Ação hacker

Microsoft anuncia que interrompeu tentativas de ciberataques de espiões russos

Segundo a Microsoft, os responsáveis são parte de um grupo apelidado “Strontium”, um ator que a empresa diz que vem monitorando há anos

Por  Estadão Conteúdo -

A Microsoft (MSFT34) anunciou na quinta-feira, 7, que interrompeu tentativas de ação de hackers espiões militares russos que tinham como objetivo de invadir alvos ucranianos, da União Europeia e dos Estados Unidos.

Em postagem em seu blog, a empresa aponta que entre as instituições visadas, estavam meios da imprensa ucraniana, organizações governamentais e think thanks americanos e europeus envolvidos com política externa.

Segundo a Microsoft, os responsáveis são parte de um grupo apelidado “Strontium”, um ator que a empresa diz que vem monitorando há anos. Nesta quarta-feira, 6 de abril, a companhia disse que recebeu uma ordem judicial que a autoriza a assumir o controle de sete domínios que o Strontium estava usando para conduzir os ataques.

“Desde então, redirecionamos esses domínios para uma área controlado pela Microsoft, permitindo-nos mitigar o uso atual desses domínios pelo Strontium e habilitar notificações de vítimas”, afirmou.

“Acreditamos que o Strontium estava tentando estabelecer acesso de longo prazo aos sistemas de seus alvos, fornecer suporte tático para a invasão física e filtrar informações confidenciais. Notificamos o governo da Ucrânia sobre a atividade que detectamos e a ação que tomamos”, indicou a Microsoft.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe