Microondas: melhores aparelhos são até R$ 200 mais baratos

Segundo Pro Teste, escolha certa, que economiza energia e tem melhor qualidade, varia de R$ 199 a R$ 299

Por  Flávia Furlan Nunes -

SÃO PAULO – De acordo com teste realizado pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste), a qualidade dos fornos de microondas não está diretamente ligada ao preço. Pelo contrário: os melhores aparelhos podem sair R$ 200 mais baratos e ainda economizar mais energia elétrica.

A avaliação, que levou em consideração o preparo de alguns alimentos, mostrou que o equipamento da Mallory, considerado a escolha certa, com preço variando de R$ 199 a R$ 299,90, custa até R$ 200 mais barato do que o microondas da Brastemp, que teve desempenho inferior nos testes.

Discrepâncias

O teste mostrou que os aparelhos apresentam preços diferentes de acordo com o local onde se compra. Pagando o preço máximo de um equipamento da Brastemp, por exemplo, pode-se comprar dois com o menor valor e ainda sobra troco.

Dentre os canais de distribuição, as lojas de departamento apresentam preço mais atraentes para o Brastemp e Mallory. Já o Eletrolux e Panasonic são mais baratos nos hipermercados e o Consul, nas lojas de eletrodomésticos. Veja abaixo os preços praticados no mercado para os aparelhos analisados.

AparelhoPreço (mín) lojaPreço (máx) lojaInternet (mín)
Eletrolux – ME 21 SR$ 298,00R$ 490,00R$ 292,00
Mallory – Speedy MME 17R$ 199,90R$ 299,90R$ 199,90
Panasonic – NN ST357 WRPR$ 279,00R$ 399,00R$ 292,00
Consul – CMS 18R$ 249,00R$ 421,00R$ 262,00
Brastemp – Clean BMS 18R$ 219,00R$ 499,90R$ 289,00
Dako – MD 17R$ 229,00R$ 359,00R$ 249,00

Fonte: Pro Teste

Consumo de energia

Nos descongelamentos, se o processo for feito com a potência indicada, há economia de energia elétrica, mesmo que o tempo para preparar o alimento seja maior. O melhor no processo de descongelamento foi o Eletrolux, sendo que o Mallory é um dos fornos mais econômicos.

O gasto de energia para pequenas receitas não é grande, mas para outras mais demoradas, ele cresce consideravelmente. Para preparar batatas gratinadas, por exemplo, o gasto mínimo foi de 409 watts-hora. Esse gasto aumenta 23% para os microondas mais consumistas.

Para preparar pizza, gasta-se 234,9 Wh. Para assar bolo, o consumo é de 139,9 Wh, para descongelar carne moída, de 74,1 Wh e, para fazer pipoca, de 60,9 Wh.

Compartilhe