Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

MGLU3 ou BHIA3: Qual ação está melhor posicionada do ponto de vista da análise técnica?

Ações de Magazine Luiza e Casas Bahia recuam em 2024 e operam em tendência de baixa

Rodrigo Petry

Batalha Técnica de Ações: MGLU3 versus BHIA3. Arte: Leo Albertino

Publicidade

O começo de 2024 tem sido duro para as companhias de varejo listadas na Bolsa, como Magazine Luiza (MGLU3) e Casas Bahia (BHIA3), já que o início do ciclo de queda dos juros ainda não vem fazendo deslanchar o valor de mercado das companhias do setor.

No acumulado de janeiro, as ações de Casas Bahia caem 32%, elevando as suas perdas em um ano para 87%. Magazine Luiza recua menos (-6,4% em janeiro e -55,4% em 12 meses), mas mesmo assim tem desempenho bem negativo também.

Não por acaso, ambas operam com suas ações em tendência de baixa, segundo a análise técnica. Nesta terça-feira (30), às 16h15, os papéis registram nova desvalorização: MGLU3 cai 2,42%, a R$ 2,02, e BHIA3 perde 7,12%, a R$ 7,69.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

MGLU3 ou VIIA3: ações em tendência de baixa

Segundo o analista técnico Rodrigo Paz, no médio prazo, com base no gráfico semanal, MGLU3 negocia em tendência de baixa, atualmente, com médias bem próximas, e com risco de romper para baixo a média de 21 períodos.

“Para prosseguir no movimento de quedas, o ativo tem que romper tal média na região de R$ 2,00. Efetivando o rompimento, tende a buscar as faixas de suporte na região de R$ 1,86, com alvos mais longos na faixa de R$ 1,55 e R$ 1,30.

Paz destaca que, para reverter essa tendência e buscar pontos mais altos, a ação precisa se segurar acima das médias e buscar romper a linha de tendência de baixa (LTB).

Dessa forma, acrescenta, o ativo deve superar a faixa de R$ 2,35, para mirar as resistências nos R$ 2,35/ R$ 2,65, com alvo mais longo na região de R$ 3,50

MGLU3; BHIA3; análise técnica; análise gráfica; day trade; swing trade; batalha técnica de ações
Gráfico semanal MGLU3. Fonte: Nelogica. Elaboração: Rodrigo Paz

Em relação ao curto prazo, Paz observou uma “entrada de força compradora nos últimos meses de 2023”, porém, ao atingir a linha de tendência de baixa (LTB), o ativo retomou o movimento baixista.

“Podemos observar médias de lado e muito próximas, em movimento lateral, atualmente perdendo as médias para baixo, o que pode fazer com que teste a faixa de suporte nos R$ 2,00.”

Caso rompa o suporte nos R$ 2,00, o ativo buscará alvo na região de R$ 1,55; com alvo mais longo em R$ 1,30. Enquanto isso, para retomar altas, MGLU3 precisa de bom fôlego comprador, para superar a LTB e a faixa de R$ 2,35, acrescenta.

“Rompendo esta região a tendência é buscar a resistência na média de 200 períodos na região de R$ 2,70, com alvo mais longo na região de R$ 3,00/ R$ 3,10“, completa.

MGLU3; BHIA3; análise técnica; análise gráfica; day trade; swing trade; batalha técnica de ações
Gráfico diário MGLU3. Fonte: Nelogica. Elaboração: Rodrigo Paz

Confira os principais padrões de reversão de tendência na análise técnica

Batalha de Ações: Magalu e Casas Bahia

Partindo para a análise de Casas Bahia, assim como Magazine Luiza, BHIA3 opera com forte tendência de baixa no médio prazo, com médias para baixo e sem sinais de recuperação até então.

“É válido observar a forte queda no volume de negociações desde o fim de setembro, com candles cada vez menores”, disse. Além disso, o ativo negocia nos R$ 8,00, que é sua mínima histórica.

Assim, como não tem suporte, ao se projetar a última pernada de baixa de baixa, o ativo poderá ainda buscar as faixas de R$ 7,75, R$ 6,25 e alvo mais longo na faixa de R$ 5,30.

“Para reverter será necessária entrada de forte força compradora, para inicialmente buscar a média de 9 períodos nos R$ 10,30, e as faixas de R$ 10,35/ R$ 12,70.” 

MGLU3; BHIA3; análise técnica; análise gráfica; day trade; swing trade; batalha técnica de ações
Gráfico semanal BHIA3. Fonte: Nelogica. Elaboração: Rodrigo Paz

Em relação ao curto prazo, as ações estão abaixo das médias, bem inclinadas para baixo, “confirmando o movimento de forte baixa”.

Nesse sentido, os alvos projetados no curto prazo coincidem com os de médio prazo, “por se tratar de projeção da última onda de baixa”.

Dessa forma, as projeções de continuidade baixista são nas regiões de R$ 7,75, R$ 6,25 e o alvo mais longo na faixa de R$ 5,30.

Para reverter movimento, Paz conclui que é preciso superar as médias curtas (MME9 e MMA21), nos R$ 8,80 e R$ 9,70.

“Caso supere tais faixas, o alvo será na região de R$ 10,20 e o mais longo na faixa de R$ 11,70“, concluiu.

MGLU3; BHIA3; análise técnica; análise gráfica; day trade; swing trade; batalha técnica de ações
Gráfico diário MGLU3. Fonte: Nelogica. Elaboração: Rodrigo Paz

Confira aqui mais conteúdos do InfoMoney sobre análise técnica!