Big techs

Meta, dona do Facebook (FBOK34), tem baixa de 36% no lucro no 2º trimestre; ações recuam no after-market

Apesar de receita em linha, companhia registrou recuo dos lucros, que também ficaram abaixo do consenso

Por  Felipe Moreira -

A Meta Plataform, controladora do Facebook (FBOK34), lucrou US$ 6,68 bilhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), abaixo dos US$ 10,39 bilhões de um ano antes, representando uma queda de 36%. No after-market, as ações da empresa recuam 1,79%, a US$ 166,45.

O lucro por ação da Meta ficou em US$ 2,46, abaixo dos US$ 2,59 esperados pelos analistas consultados pela Refinitiv.

A receita líquida somou US$ 28,82 bilhões, abaixo do previsto pelo consenso da Revinitiv, de US$ 28,94 bilhões. Na comparação anual, houve queda de 1%.

Já a receita média por usuário (ARPU, na sigla em inglês) foi de US$ 2,93 bilhões em linha com US$ 2,94 bilhões esperados pela StreetAccount.

Os usuários ativos diários somaram 1,97 bilhão, contra 1,96 bilhão esperado, de acordo com StreetAccount. Os usuários ativos mensais atingiram 2,93 bilhões, ante 2,94 bilhões do consenso.

A Meta também disse que sua unidade de negócios Reality Labs, responsável pelo desenvolvimento do metaverso e de tecnologias relacionadas à realidade virtual e à realidade aumentada, arrecadou US$ 452 milhões em vendas, mas registrou uma perda de US$ 2,8 bilhões em seu segundo trimestre. Essa unidade de negócios também deve gerar menos dinheiro no terceiro trimestre em comparação com o segundo, acrescentou Meta.

Por fim, a empresa prevê uma receita total no 3º trimestre na faixa de US$ 26-28,5 bilhões, refletindo “a continuação do ambiente de fraca demanda por publicidade”, observada ao longo do segundo trimestre.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe