Europa

Mersch diz que saída de país do euro não está prevista em tratados europeus

A hipótese de trabalho era "a de preservar a coesão da zona do euro", afirmou o dirigente do BCE

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

A saída de um país da zona do euro é algo que não está “previsto” na lei europeia, afirmou Yves Mersch, membro do conselho executivo do Banco Central Europeu (BCE), em declarações a um comitê do Parlamento Europeu. Segundo ele, o BCE considera a participação na zona do euro como algo “irreversível”.

Mersch acrescentou, porém, que mesmo que algo não esteja prescrito nos tratados europeus, “nós não estamos protegidos contra ação unilateral, mas uma ação unilateral não é, para dizer o mínimo, a abordagem europeia para problemas nacionais”.

O dirigente do BCE disse que “nossa hipótese é que iremos preservar a existência da zona do euro como foi decidido no nível político”. Ele disse que especular em sentido contrário não seria algo prudente. A hipótese de trabalho era “a de preservar a coesão da zona do euro”, afirmou ele. 

Aprenda a investir na bolsa