5 Assuntos

Mercados operam mistos antes da ata do Fomc; recessão, Covid e mais assuntos do mercado hoje

Todas as expectativas do mercado hoje se encontram na divulgação da ata da mais recente reunião do Banco Central dos EUA

Por  Equipe InfoMoney -

Os mercados asiáticos fecharam em baixa, enquanto os índices futuros de Nova York operam entre perdas e ganhos na manhã desta quarta-feira (6), antes da divulgação da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve, que deve dar mais sinais sobre o ritmo de aperto monetário nos EUA.

As ações chinesas figuraram entre as maiores perdas do continente com o ressurgimento das preocupações com a Covid no gigante asiático. Novas rodadas de testes de Covid em Xangai aumentaram os temores de mais bloqueios para a China, o que teria um efeito cascata em outros mercados.

Xangai realizará testes em massa em vários distritos depois que os casos de Covid foram detectados no início desta semana.

Já as bolsas europeias operam em alta após caírem na sessão anterior, com as ações de viagens e lazer liderando os ganhos.

Por aqui, a holding Itaúsa (ITSA4) comunicou aos investidores na noite de ontem (5) que assinou, junto com a Votorantim, contratos para aquisição das 300,14 milhões de ações da CCR (CCRO3) detidas pela Andrade Gutierrez. O volume de papéis corresponde a 14,86% do capital da concessionária e será adquirido pelo montante de R$ 4,1 bilhões.

Na seara política, o relator da PEC dos Auxílios desistiu do “vale-Uber” e mudanças após pressão do governo – o que deve acelerar o processo de aprovação na Câmara dos Deputados. Enquanto isso, Já a agenda de indicadores domésticos está esvaziada.

Confira mais destaques:

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam entre perdas e ganhos na manhã desta quarta-feira (6), após fecharem sem uma direção definida na sessão passada.

Em indicadores, serão divulgados os dados de oferta de empregos da pesquisa JOLTs, PMI composto e de serviços, além da última ata do Fomc.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), +0,03%
  • S&P 500 Futuro (EUA), +0,01%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,01%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em baixa, com o ressurgimento das preocupações com a Covid na China. Cerca de 11 cidades chinesas estavam restringindo o movimento local na segunda-feira, acima das cinco cidades da semana anterior, de acordo com Ting Lu, economista-chefe da China no Nomura.

  • Shanghai SE (China), -1,43%
  • Nikkei (Japão), -1,20%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -1,22%
  • Kospi (Coreia do Sul), -2,13%

Europa

Os mercados europeus operam com ganhos à medida que os investidores procuram reverter a queda na sessão anterior, com o aumento dos temores de uma recessão na região.

O Índice Sentix de julho na segunda-feira mostrou que a percepção dos investidores em 19 países da zona do euro caiu para seu nível mais baixo desde maio de 2020, apontando para uma recessão “inevitável”.

Na terça-feira, o euro caiu para seu nível mais baixo em duas décadas, com o aumento dos temores de uma recessão, enquanto os preços do gás subindo e a guerra na Ucrânia não mostrando sinais de diminuir.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +1,29%
  • DAX (Alemanha), +1,13%
  • CAC 40 (França), +1,06%
  • FTSE MIB (Itália), +0,50%

Commodities

As cotações do petróleo sobem revertendo parte das perdas de terça-feira à medida que as preocupações com a oferta retornam.

  • Petróleo WTI, +1,77%, a US$ 101,27 o barril
  • Petróleo Brent, +2,39%, a US$ 105,23 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 1,84%, a 747,00 iuanes, o equivalente a US$ 111,49

Bitcoin

  • Bitcoin, +1,41% a US$ 20.173,90 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

Nesta quarta-feira (6), o BC americano divulga a ata da mais recente reunião do seu Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês). Em junho, a autoridade monetária elevou os juros da economia americana em 75 pontos base e a taxa passou a oscilar entre 1,50% e 1,75%. Foi a maior alta desde 1994.

Hoje também tem a divulgação da pesquisa JOLTs, de oferta de empregos. A mediana de projeções dos analistas consultados pela Refinitiv aponta para uma leve queda no número de vagas de trabalho em aberto, de 11,40 milhões em abril para 11,05 milhões em maio.

Brasil

7h: Pesquisa eleitoral Genial/Quaest

9h30: Paulo Guedes, ministro da Economia, tem reunião virtual com a ministra de Finanças da Índia, Nirmala Sitharaman

10h30: Guedes participa de reunião do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o presidente-executivo da Associação Aço Brasil, Marco Polo

11h: Pesquisa eleitoral do PoderData

18h: Guedes se reúne com o deputado Federal Vermelho (PL-PR)

EUA

10h45: PMI compostos e de serviços

11h00: Ofertas de emprego – JOLTs, consenso Refinitiv aponta para uma leve queda no número de vagas de trabalho em aberto, de 11,40 milhões em abril para 11,05 milhões em maio

11h: PMI ISM

15h: Ata do Fomc

17h30: Variação de estoques de petróleo API

3. Relator da PEC dos Auxílios desiste de mudanças e texto pode ser votado na quinta-feira

O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Auxílios na Câmara dos Deputados, Danilo Forte (União Brasil-CE), manteve a versão do texto aprovada uma semana atrás pelo Senado Federal, para agilizar o pagamento dos benefícios previstos na matéria.

O anúncio representa um recuo do parlamentar em relação às suas primeiras posições e ocorre após o Palácio do Planalto entrar em campo para impedir modificações no texto e possíveis atrasos na implementação dos programas sociais a três meses das eleições.

Após a leitura do relatório, a presidente do colegiado, deputada Celina Leão (PP-DF), concedeu vista para que os demais parlamentares possam analisar a proposta por mais duas sessões. A comissão volta se reunir na quinta-feira (7), a partir das 9 horas, quando poderá ser votada a matéria.

Bolsonaro apoiará PEC que limita a criação de despesas sem indicar fonte

O presidente Jair Bolsonaro sinalizou a lideranças municipais nesta terça-feira, 5, em audiência no Palácio do Planalto, que vai apoiar a PEC 122/15, segundo afirmou a jornalistas o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski. Já aprovado no Senado e em Comissão Especial da Câmara, o texto proíbe a União – Executivo e Congresso – de criar despesas para Estados e municípios sem indicar a fonte orçamentária, como pisos salariais de categorias.

Bolsonaro reúne ministros e foca em turbinar benefícios

O presidente Jair Bolsonaro reuniu nesta terça-feira ministros no Palácio do Planalto com o objetivo de alinhar as conversas com sua equipe de primeiro escalão sobre ações do governo e também de olho em turbinar o pagamento de programas sociais e benefícios, afirmaram à Reuters duas fontes com conhecimento direto das tratativas, em uma nova ofensiva que mira a sua tentativa de reeleição.

Entretanto, reservadamente o objetivo era para que os ministros buscassem definir um cronograma de viagens para divulgar ações e alardear os feitos do governo federal, disseram as fontes.

4. Covid

Na última terça-feira (5), o Brasil registrou 393 mortes e 74.528 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 228, elevação de 84% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 57.678, o que representa alta de 42% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 167.797.135 o número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 78,11% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 179.210.692 pessoas, o que representa 83,42% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 96.058.182 pessoas, ou 44,71% da população.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) finalizou ontem (5) a venda de sua participação de 27,88% na Deten Química, localizada no polo industrial de Camaçari, na Bahia, para a Cepsa Química. A empresa já possui participação de 69,94% na Deten.

A Cepsa pagou R$ 514 milhões à vista para a Petrobras. A Deten fabrica e vende matérias-primas para o segmento de limpeza doméstica e comercial no Brasil, sendo a única produtora nacional do linear alquilbenzeno (LAB), precursor do ácido linear alquilbenzeno sulfonato (LABSA), do qual também é fabricante. A unidade tem capacidade anual de produção de 230 mil toneladas de LAB e de 120 mil toneladas de LABSA. Adicionalmente, a Deten produz 10 mil toneladas por ano de alquilado pesado (ALP) que se destina, principalmente, à produção de fluido térmico, graxas, aditivos lubrificantes e óleos têxteis.

Itaúsa (ITSA4)

A holding Itaúsa (ITSA4) comunicou aos investidores na noite desta terça-feira (5) que assinou, junto com a Vontorantim, contratos para aquisição das 300,14 milhões de ações da CCR (CCRO3) detidas pela Andrade Gutierrez. O volume de papéis corresponde a 14,86% do capital da concessionária e será adquirido pelo montante de R$ 4,1 bilhões.

“Desse total, a Itaúsa irá adquirir 208.669.918 ações, representativas de 10,33% do capital total da CCR, com investimento total de R$ 2,9 bilhões”, diz o comunicado.

Multiplan (MULT3)

A Multiplan (MULT3) apresentou dados operacionais referentes ao segundo trimestre de 2022 e informou crescimento de 64,5% nas vendas dos shoppings administrados pela companhia, na comparação com o mesmo período do ano passado. O volume, que atingiu R$ 4,9 bilhões, também é 28,8% maior que o do segundo trimestre de 2019, ano anterior ao início da pandemia.

Gol (GOLL4)

A Gol (GOLL4) divulgou os resultados prévios do tráfego referente a junho de 2022 e os números continuaram apresentando crescimento, em linha com a retomada do setor aéreo.

A oferta de assentos por quilômetros voados (ASK) aumentou em 68,6% na comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto o total de assentos cresceu em 74,1%. O número de decolagens no período subiu 79,6%.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe