Mercados: eventos de sexta-feira reservam seus impactos para a próxima semana

Discurso de Bernanke, PPI e Retail Sales prometem traçar cenário econômico e esquentar aposta de corte no juro dos EUA

Por  Juliana Pall Farias -

SÃO PAULO – Depois da ata da última reunião do Fed reforçar a expectativa de novos cortes na taxa básica de juro dos EUA até o final de 2007, os investidores agora aguardam pelos relevantes eventos econômicos reservados para a sexta-feira (12) para melhor definir suas perspectivas.

A próxima sessão conta com diversos dados de peso, além do aguardado pronunciamento de Ben Bernanke, o primeiro após a divulgação da minuta do Fed, previsto para as 10h10 (horário de Brasília).

Devido ao feriado nacional de Nossa Senhora de Aparecida, os mercados domésticos estarão fechados na sexta-feira. Contudo, a resposta dos investidores externos a todos estes eventos se dará na próxima semana, logo, é necessário avaliar os impactos que o discurso de Bernanke e a agenda de indicadores podem trazer ao ambiente de negócios.

Retail Sales: formador de expectativas

Para a Tendências Consultoria, dentre os diversos dados que serão reportados na próxima sessão, o mais relevante para a formação das expectativas dos agentes é o Retail Sales referente a setembro . As expectativas são de menor crescimento das vendas no varejo norte-americano em relação ao resultado de agosto (+0,3%).

“Os investidores devem estar atentos a algum contágio da recente turbulência nos mercados sobre o consumo das famílias, principalmente porque indicadores de otimismo do consumidor foram abalados”, diz a consultoria em relatório.

Em linha com esta percepção, o banco de investimentos Commonwealth avalia que o estreitamento do crédito e a desaceleração gradual do mercado de trabalho seguirão pressionando os níveis da confiança do consumidor, com impacto nas vendas varejistas.

PPI: qual o espaço para mais cortes no juro dos EUA?

Outro número que pode mexer com o humor dos mercados é o índice de preços ao produtor norte americano, o Producer Price Index. As projeções apontam que, após recuar 1,4% em agosto, os preços mensurados pelo PPI devem ter acelerado 0,5% no último mês.

Já o núcleo do indicador – Core PPI, que exclui itens que possuem preços mais voláteis, como energia e alimentação – deve marcar inflação de 0,2%, mesmo patamar reportado no oitavo mês do ano.

Tradicionalmente acompanhados com atenção pelo mercado, o PPI e seu núcleo ganham relevância adicional, dado que, se por um lado o Federal Reserve se mostra disposto a realizar novos cortes no juro básico dos EUA caso a economia mostre sinais de deterioração, por outro lado, as pressões inflacionárias ainda geram preocupação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Commonwealth ainda alerta que, passado setembro, o PPI anualizado deve saltar de 2,2% para próximo de 4%, muito aquém do intervalo considerado “confortável” pela autoridade monetária norte-americana (1% a 2%), já que o resultado de setembro de 2006 (-1,05%) deixará de contribuir com os dados anualizados.

Compartilhe