Criptoback

Méliuz lança conta digital com negociação de Bitcoin e cashback em criptomoedas

Cashback pode ser usado para comprar Bitcoin e, em breve, já poderá vir convertido na moeda digital

Por  Paulo Alves -

O Méliuz (CASH3) lançou na noite de ontem um novo aplicativo que oferece funcionalidade de compras junto com uma vertical de serviços financeiros que inclui conta digital gratuita, cartão de crédito e investimento em Bitcoin (BTC).

O app já está disponível para parte dos usuários e será disponibilizado para toda a base de forma progressiva ao longo das próximas semanas, afirmou a empresa em nota.

Segundo o Méliuz, o app permite comprar e vender Bitcoin, além de usar saldo na conta para efetuar compras em um cartão pré-pago Mastercard com cashback que pode ser sacado via Pix, diretamente em caixas eletrônicos ou transformado em BTC.

Em breve, usuários também poderão escolher receber criptoback, modalidade de cashback em que o dinheiro de volta já vem convertido automaticamente na moeda digital pela cotação do momento.

As novidades de criptomoedas são provenientes da integração das funcionalidades do banco digital Alter, que já oferecia conta digital integrada ao Bitcoin e foi adquirido pelo Méliuz em julho do ano passado.

Outros serviços já existentes, como o cashback em lojas online e físicas, na compra de créditos para celular e nos gastos com apps de delivery e transporte, permanecem disponíveis ao consumidor.

A parceria com a Mastercard foi anunciada no início do ano. O cartão será platinum e digital first, contará com a tecnologia de pagamento por aproximação e não terá anuidade. Em menos de dois meses, a lista de espera para o cartão de crédito superou 500 mil inscritos.

Após forte queda no começo de janeiro em meio à alta dos juros, que desestimula o consumo, as ações do Méliuz chegaram a subir 4,76%, de R$ 2,94 para R$ 3,08, na sexta-feira (28) com alta de 77% nas vendas brutas em prévia do 4º trimestre. Após recuo para R$ 2,83, o papel volta a operar em alta nesta terça, a R$ 2,91.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe