Epidemia

Mastercard fecha escritórios em SP e NY por coronavírus

Funcionário trabalha no Brasil e viajou para o escritório de Nova York na última semana. Companhia afirmou que as operações continuam normais

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A Mastercard, uma das maiores empresas no setor de pagamentos no mundo, fechou seu escritório em São Paulo, após um funcionário da companhia ter sido diagnosticado com o novo coronavírus.

O funcionário infectado trabalha na sede do Brasil, mas esteve recentemente em um escritório em Purchase, em Nova York, que também foi fechado.

Os dois escritórios seriam submetidos a um “processo de higienização completo”, disse a Bloomberg. A filial de São Paulo fica no Brooklin, na Zona Sul da capital paulista.

PUBLICIDADE

Procurada pelo InfoMoney, a Mastercard confirmou as informações e afirmou que o funcionário está recebendo cuidados médicos adequados.

A companhia de pagamento ainda afirmou, em nota, que acredita que haja um baixo risco de transmissão para a maior parte dos seus funcionários, entretanto, seguindo o conselho de autoridades de saúde pública, decidiu fechas os escritórios.

“Os funcionários que estiveram em contato com o funcionário afetado e estão desenvolvendo os sintomas deverão procurar atendimento médico e trabalhar em casa por 14 dias. Eles só retornarão ao escritório após esse período e desde que eles – ou qualquer membro de sua família – não estejam doentes ou apresentando os sintomas”, diz a nota da companhia.

Por fim, a Mastercard deixou claro que suas operações continuam normalmente, tanto em São Paulo quanto em Nova York.

“Continuamos monitorando essa situação de perto e tomaremos todas as precauções necessárias para garantir a saúde e a segurança de nossos funcionários”, conclui a empresa em nota.

Coronavírus no Brasil

Segundo o último relatório do Ministério da Saúde divulgado nessa sexta-feira (6), o Brasil tem 13 casos confirmados da Covid-2019. Além disso, o órgão ainda confirmou na quinta-feira (5) casos de transmissão local – até então, todos os casos eram de pessoas que haviam visitado países com estágio de contágio mais avançado.

PUBLICIDADE

Há 768 casos suspeitos no país. Desde o início do monitoramento, foram descartados 480 casos.

Os estados com casos confirmados são Bahia (1), Espírito Santo (1), Rio de Janeiro (1) e São Paulo (10).

Invista seu dinheiro com quem conhece do assunto. Abra sua conta na XP – é grátis