Marisa (AMAR3) tem prejuízo ajustado de R$ 101,3 milhões no 4º tri, queda de 51,8%

O Ebitda do varejo (pró-forma) ficou negativo em R$ 22 milhões, ante R$ 23,834 milhões na mesma base de comparação

Estadão Conteúdo

Reprodução
Reprodução

Publicidade

A Marisa Lojas (AMAR3) apresentou um prejuízo líquido ajustado de R$ 101,3 milhões no quarto trimestre de 2023, queda de 51,8% ante o prejuízo de R$ 210,1 milhões registrado no mesmo período de 2022, impactados pelos desafios impostos pela reestruturação em 2023, informou a empresa, no release de resultados.

O Ebitda do varejo (pró-forma) ficou negativo em R$ 22 milhões, ante R$ 23,834 milhões na mesma base de comparação.

Em 17 de março de 2024, a companhia divulgou prévia não auditada de seus resultados financeiros e operacionais referentes ao quarto trimestre de 2023 e ao exercício social de 2023.

Continua depois da publicidade

Após a revisão dos auditores independentes, as despesas operacionais do varejo sofreram alteração, devido principalmente ao provisionamento de passivos tributários e do programa de benefícios, entre outros ajustes menores, explica a Marisa. Consequentemente, houve um impacto de R$ 13 milhões e R$ 18 milhões no Ebitda Pró-Forma do Varejo para o quarto trimestre e o ano de 2023, respectivamente, destaca a empresa.

A receita líquida do varejo caiu 41,4% no período de outubro a dezembro na comparação anual e totalizou R$ 409,384 milhões. Já a receita líquida consolidada foi de 417,413 milhões no período, o que representa um recuo de 43,5% ante igual etapa de 2022.

Já a dívida líquida da companhia foi reduzida em 55,9%, ou em R$ 91,8 milhões entre dezembro de 2022 e dezembro de 2023, totalizando uma dívida de R$ 72,4 milhões no encerramento do ano, segundo a empresa, devido à amortização de passivos diante do recebimento do empréstimo contratado com o Banco BTG Pactual.

Continua depois da publicidade

O resultado financeiro líquido encerrou o trimestre positivo em R$ 6,2 milhões, ante prejuízo de R$ 51,9 milhões, apurado um ano antes, fruto da redução da taxa Selic e do menor nível de dívida bruta, explicou a Marisa.