Maioria das bolsas latino-americanas fecham em alta

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As principais bolsas latino-americanas, com exceção do Brasil, fecharam em alta nesta quinta-feira, influenciadas pelo valorização dos índices norte-americanos. Às 15h48 de Nova York, o Nasdaq Composite apresentava baixa de 0,46%, após ter passado a maior parte do pregão em alta, enquanto o Dow Jones Industrial e S&P500 registravam variações positivas de 1,61% e 0,71%, respectivamente.

O índice Merval da Bolsa de Buenos Aires fechou em alta de 2,81%, recuperando parte das perdas do pregão anterior. Ontem, em uma entrevista para o jornal La Nación, o ministro da economia, Jose Luis Machinea, disse que acredita que o pacote de ajuda externa possibilitará a recuperação da economia argentina e irá contribuir para a melhora da imagem do país frente aos investidores estrangeiros. O pacote de ajuda financeira, anunciado na segunda-feira, no valor de US$ 39,7 bilhões será financiado pelo FMI, por bancos locais, pela troca de títulos da dívida argentina e por organismos internacionais. A opinião de Machinea vem sendo contestada por muitos analistas, que alegam que o pacote não trará, necessariamente, o crescimento da Argentina. Para o analista, Miguel Angel Broda, o país terá um crescimento de 1,5% em 2001, abaixo dos 2,5% esperados pelo governo. Durante a mesma entrevista, Machinea também declarou que se fosse necessário baixaria os salários e aumentaria os impostos novamente, referindo-se a medida adotada em 1999.
O destaque de alta ficou para o setor financeiro, com as ações do Banco Bansud (+5,51%), do Banco Frances del Rio de la Plata (+4,70%), Banco Galicia y Buenos Aires (+4,44%) e do banco BSCH (+4,40%). Por outro lado, as maiores altas entre os componentes do índice Merval ficaram para as ações da Sociedad Comercial de la Plata (-10,00%), Atanor Industria Química (-3,53%) e Banco Del Suquia (-3,45%).

O IPC da Bolsa de México fechou em alta de 1,76%. Hoje, o presidente mexicano, Vicente Fox, reconheceu que não será possível aumentar o orçamento da Educação para o próximo ano, como tinha sido prometido durante sua campanha. A proposta do Orçamento para 2001 continua a ser discutida na Câmara e no Senado, mas ainda não foi aprovada. Segundo a previsão da equipe econômica de Fox, o Orçamento do próximo ano deveria estar aprovado até amanhã. As maiores altas entre os componentes do índice IPC ficaram para as ações da Television Azteca (+6,02%), da Organizacion Soriana (+6,01%) e do Fomento Economica Mexicano (+5,74%). Contrariando a tendência da bolsa, os destaques de baixa ficaram para as ações do Grupo Industrial Maseca (-4,72%), do Grupo Industrial Saltillo (-4,62%), da Hylsamex (-4,40%) e do Grupo Sanborns (-3,69%).
O IBVC da Bolsa de Caracas encerrou o pregão em baixa de 0,75%. Nesta quinta-feira, o ministro do petróleo venezuelano, Ali Rodrigues, anunciou que provavelmente haverá uma redução na produção do petróleo a partir de janeiro, pois o baixo preço do petróleo está prejudicando a economia do país. Rodrigues, que também é presidente da OPEP, declarou que existe um mecanismo de ajuste na OPEP que prevê uma redução na produção dos países pertencentes à organização, caso o preço do barril fique abaixo de US$ 22 por dez dias consecutivos. A próxima reunião da OPEP ocorrerá dia 17 de janeiro.






















Outros mercados: Brasil Ibovespa -0,80%
Peru ISBVL +0,07%
Colômbia IBB +0,18%
Chile IPSA+0,06%

Compartilhe