Mais capital

Magazine Luiza e acionistas levantam R$ 4,73 bilhões com oferta de ações

A empresa destacou que vai usar os recursos da venda para investir em tecnologia e se expandir mais

SÃO PAULO – O Magazine Luiza (MGLU3) divulgou os termos da oferta de ações, que ficou a R$ 43, praticamente sem desconto ante o fechamento da sessão da última terça-feira (12), de R$ 43,30.

O follow-on levantou, assim, R$ 4,73 bilhões, incluindo uma oferta primária de 100 milhões de ações. Os acionistas controladores LTD Administração e Participações e Wagner Garcia Participações também venderam R$ 403 milhões na oferta secundária, através da venda de 10 milhões de papéis.

Em razão da oferta, o novo capital social da Companhia passará a ser de R$ 6.070.911.472,00, dividido em 1.624.731.712 ações ordinárias.

PUBLICIDADE

A empresa destacou que vai usar os recursos da venda para investir em tecnologia e se expandir ainda mais no ambiente de comércio eletrônico do Brasil.

Leia mais: Oferta bilionária de ações do Magazine Luiza acirra guerra no e-commerce

A venda das ações do Magazine Luiza, que começou como uma loja familiar de móveis e eletrodomésticos de propriedade, segue injeções de capital semelhantes por alguns dos seus principais concorrentes, como MercadoLibre Inc. e B2W Digital (BTOW3).

“Como a Magazine Luiza tem mostrado as operações mais equilibradas de comércio eletrônico entre os varejistas brasileiros, com execução assertiva e mentalidade inovadora, a companhia vem superando as expectativas de lucro líquido ajustado desde o início de 2016. Portanto, acreditamos que os novos fundos serão decisivos para a empresa manter o primeiro lugar na corrida contra B2W e Via Varejo”, destaca o Brasil Plural.

As novas ações começarão a ser negociadas no dia 14 de novembro, sendo que a liquidação física e financeira das Ações ocorrerá no dia 18 de novembro. Os bancos responsáveis pelo negócio foram: Banco Itaú BBA, Banco BTG Pactual, Bank of America Merrill Lynch, JP Morgan, BB-Banco de Investimento, Banco Bradesco BBI, Morgan Stanley e Banco Santander Brasil.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta gratuita na XP!

PUBLICIDADE

(Com Bloomberg)