Balanço do 2º tri

Lucro líquido da Tesla supera US$ 1 bilhão pela primeira vez no 2º tri; receita sobe 98%, para US$ 12 bi

No período, a companhia registrou produção recorde de veículos, com mais de 200 mil automóveis entregues

Logo da Tesla em uma das suas lojas
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Com aumento nas entregas de veículos e crescimento em outros braços da companhia, a receita da Tesla somou cerca de US$ 12 bilhões no segundo trimestre de 2021, aumento de 98% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (26), após o fechamento do pregão.

No período, a companhia apurou lucro líquido de US$ 1,14 bilhão, a primeira vez que ultrapassou a marca de US$ 1 bilhão. O resultado representa lucro de US$ 1,45 por ação, acima dos US$ 0,95 estimados pelos economistas consultados pela Refinitiv.

Entre os meses de abril e junho, a companhia produziu e entregou mais de 200 mil veículos, um novo recorde. Foi também no último trimestre que a Tesla anunciou seu programa de assinatura, o “Full Self Driving” (FSD), e começou a entrega do carro “Model S” aos consumidores.

De acordo com o balanço divulgado nesta segunda, a receita com a venda de veículos somou cerca de US$ 10 bilhões, enquanto o braço de energia, que inclui energia solar para moradias e empresas, teve receita de US$ 801 milhões nos últimos três meses, aumento de 60% em relação ao trimestre anterior.

A Tesla também relatou US$ 951 milhões em serviços e outras receitas. Um prejuízo de US$ 23 milhões relacionado ao valor de suas participações de Bitcoin foi relatado como uma despesa operacional na categoria “Reestruturação e outros.”

De acordo com a fabricante de veículos, em meio à crise de semicondutores ao redor do mundo e retomada da demanda por automóveis, o fornecimento de componentes terá uma forte influência na taxa de crescimento das entregas da Tesla no restante do ano.

Guilherme Benchimol revela os segredos de gestão das maiores empresas do mundo na série gratuita Jornada Rumo ao Topo. Inscreva-se já.