RADAR INFOMONEY

Lucro do Burger King, venda de ações da Liquigás e mais destaques das empresas hoje

Confirma os destaques corporativos desta segunda-feira

SÃO PAULO – No Radar Infomoney desta segunda-feira (13), destaque para a Petrobras com a fase vinculante da venda da Liquigás Distribuidora, Carrefour com revisão de R$ 815 milhões em provisões e Embraer que teve um de seus aviões com problema no trem de pouso dianteiro. Hoje, após o encerramento do pregão, os destaques ficam por conta das divulgações de resultados de Oi, JBS e Eletrobras. Serão divulgados ainda Alliar, Anima, Biotoscana, CESP, Cosan, Centauro, Itaúsa e Renova Energia.

Petrobras

A Petrobras (PETR3; PETR4) iniciou a fase não vinculante de venda das ações da Liquigás Distribuidora. Segundo a empresa, nesta etapa, os interessados que tiverem assinado o acordo de confidencialidade receberão um memorando descritivo contendo informações mais detalhadas sobre os ativos, além de instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo as orientações para elaboração e envio das propostas não vinculantes. A estatal diz ainda que revisou os requisitos de compliance para a admissão de participantes, e por isso potenciais investidores que atendam aos critérios de elegibilidade poderão manifestar interesse na transação até o dia 17 de maio.

Ainda sobre a petroleira, a companhia espera concluir a venda de oito refinarias de petróleo e da infraestrutura logística associada a elas em 2021. Segundo o Estadão, à medida que as negociações avançarem, as unidades vão ser transformadas em empresas independentes, que poderão contratar os empregados da estatal. A publicação informa que, mesmo com a venda de oito refinarias, a Petrobrás continuará dominando o setor, uma atividade considerada estratégica. A diferença é que os investimentos, após a venda dos ativos, serão focados nas unidades da Região Sudeste, onde estão localizados os grandes campos produtores de petróleo e gás natural, nas Bacias de Campos e Santos.

PUBLICIDADE

Ontem, em entrevista à rádio Bandeirantes, o presidente Jair Bolsonaro reafirmou que não tem ingerência na Petrobras, com a companhia tendo uma política própria de preços “para não quebrar”. “Eles têm um mecanismo de reajustar o combustível que leva em conta a variação do dólar e o preço fora do País”, afirmou. O presidente pediu o cancelamento da alta do diesel recentemente, causando grande mal-estar no mercado.

Carrefour

O Carrefour (CRFB3) informou que, por meio de fato relevante, que diante de uma decisão desfavorável do Supremo Tribunal Federal (STF), a companhia revisou a probabilidade de êxito de uma série de processos judiciais que tratam sobre o estorno parcial dos créditos de ICMS relacionados a produtos da cesta básica. Em comunicado à CVM, a varejista diz ter decidido, “em uma abordagem cautelosa”, realizar uma provisão integral do valor envolvido nestes processos. O valor total das autuações recebidas e não provisionadas sobre esse caso chegava a R$ 815 milhões.

Embraer

A Embraer (EMBR3) informou que foi notificada ontem de uma ocorrência com sua aeronaves Embraer E190, que operava o voo UB 103 da Myanmar National Airlines, no aeroporto de Mandalay, em Mianmar. Segundo a empresa, todos os passageiros e tripulantes deixaram a aeronave em segurança. “A Embraer está oferecendo sua total cooperação às autoridades de aviação para auxiliar na investigação”, afirmou em comunicado à imprensa.

Segundo agências internacionais, o avião Embraer-190, da companhia Myanmar Arlines, conseguiu pousar ontem mesmo com um problema no trem de pouso dianteiro. O voo transportava 89 pessoas a bordo.

Burger King

O Burger King (BKBR3) reportou um lucro líquido de R$ 3,05 milhões entre janeiro e março, cifra 65,4% inferior a registrada no mesmo período do ano passado. O Ebitda, por sua vez, subiu 136%, para R$ 86 milhões. A receita somou R$ 665 milhões, um avanço de 38%.

Direcional

A Direcional Engenharia (DIRR3) registrou lucro líquido de R$ 20,4 milhões no primeiro trimestre, revertendo prejuízo de R$ 8,093 milhões de um ano antes. O Ebitda ajustado atingiu R$ 60,368 milhões, crescimento de 364%. A empresa informou que a melhora dos resultados acontece por conta dos lançamentos e das vendas de imóveis nos últimos trimestres, bem como à maior participação dos projetos do MCMV, com margens mais altas, dentro do portfólio do grupo.

PUBLICIDADE

Alpargatas

A Alpargatas (ALPA4) reportou lucro líquido de R$ 43,478 milhões no primeiro trimestre, queda de 61,5% em comparação ao mesmo período do ano passado. O Ebitda caiu 20,5%, para R$ 134,4 milhões. A receita líquida subiu 4,2%, atingindo R$ 940,2 milhões.

NotreDame

A NotreDame Intermédica (GNDI3) teve um lucro líquido de R$ 102,8 milhões no primeiro trimestre, cifra 70,7% superior a do mesmo período do ano passado. A empresa divulgou ainda um lucro líquido ajustado, cujo lucro somou R$ 147,5 milhões, alta de 7,2%. O Ebitda somou R$ 271,9 milhões, alta 46%, enquanto no critério ajustado subiu 36,6%, para R$ 290,8 milhões. A receita líquida atingiu R$ 1,9 bilhão, evolução de 32,1%.

MDias Branco

A MDias Branco (MDIA3) apresentou uma queda de 59,3% no primeiro trimestre deste ano, que atingiu R$ 56,9 milhões. O Ebitda recuou 38,9%, para R$ 112,1 milhões, enquanto a receita líquida avançou 8,2%, para R$ 1,316 milhões.

Carnes

As exportações de carne suína avançaram 42% em abril na comparação anual, diante dos impactos da peste suína africana, que desde agosto de 2018 obrigou a China a sacrificar entre 150 e 200 milhões de suínos e pode derrubar em 35% a produção de carne de porco do maior produtor e consumidor mundial dessa proteína. No mês passado, as exportações brasileiras de suínos para o gigante asiático atingiram US$ 35,8 milhões, no maior valor mensal vendido para o país desde o início da série histórica, em 1997.

Segundo o Estadão, desde fevereiro, a China passou a Arábia Saudita como o maior comprador de frango brasileiro. No mês passado, o país asiático se consolidou como o principal importador de suínos e de frangos, respondendo por 28% e 11,5%, respectivamente, das exportações brasileiras desses produtos.

JBS

O Estadão informa que a gestora de recursos GWI, que pertence ao investidor coreano Mu Hak You, entrou com pedido de arbitragem contra a JBS (JBSS3), da família Batista, sob a alegação de que seus fundos tiveram pesados prejuízos após as delações de Joesley e Wesley virem à tona em maio de 2017. Protocolado há quase um mês, o processo ainda não teve definido o corpo de árbitros. A publicação apurou que a gestora de Mu Hak You busca ressarcimento pelos áudios de Joesley, mas também das perdas decorrentes da desvalorização das ações da carteira de outras empresas investidas pela GWI, que também foram impactadas.

Na tese apresentada pela GWI, a gestora busca ressarcimento pelo prejuízo sistêmico causado ao mercado financeiro, dias após as declarações dos Batistas virem à tona. O impacto negativo também foi estendido aos investimentos não só em ações, mas também afetou os mercados cambial e de opções futuras. Não há nenhum processo deste natureza no País.

Marfrig

A Marfrig (MRFG3) informou que houve adesão de US$ 559,4 milhões no resultado do programa de recompra de bônus com vencimento em 2021 e cupom de 11,25% e vencimento em 2023 e cupom de 8%. Segundo a empresa, do total, aderiram US$ 5,688 milhões das Notas Sênior 2021 ou, aproximadamente, 20,43% das Notas Sênior 2021 remanescentes; e o montante agregado de principal de US$ 553,712 milhões das Notas Sênior 2023 ou, aproximadamente, 55,37% das notas remanescentes.

B2W

O Valor Econômico informou que a B2W (BTOW3) estuda separar o braço da Ame Digital de suas operações. O negócio, criado há cerca de um ano, funciona como uma conta digital para o consumidor dos sites.

(Agência Estado)