Balanço

Lucro da B3 (B3SA3) cresce 55% no 3º trimestre, para R$ 720 milhões

A empresa também obteve crescimento em indicadores operacionais e destacou o pagamento de proventos aos acionistas, que já passou de R$ 1 bilhão no ano

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO — A operadora da Bolsa brasileira B3 (B3SA3) lucrou R$ 719,6 milhões no terceiro trimestre deste ano. O valor é 54,6% maior do que a cifra registrada no mesmo período do ano passado (R$ 465,4 milhões).

Já o lucro líquido recorrente da companhia ficou em R$ 851 milhões, uma alta de 38,7% na comparação anual.

“Nosso sólido desempenho operacional no trimestre se traduziu em uma robusta geração de caixa, ressaltando nossa alavancagem operacional e disciplina de despesas”, afirmou o vice-presidente financeiro, corporativo e de relações com investidores da B3, Daniel Sonder.

PUBLICIDADE

Ele destacou ainda que a empresa distribuiu R$ 385 milhões em juros sobre capital próprio e R$ 264,8 milhões em dividendos, com o total distribuído no ano atingindo R$ 1,6 bilhão até outubro.

Leia mais: Ibovespa fecha acima dos 109 mil pontos pela primeira vez na história

O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente da B3 totalizou R$ 1,109 bilhão no terceiro trimestre. O avanço é de 42,3% sobre a cifra vista um ano antes.

A margem ebitda (relação percentual entre a geração operacional e a receita líquida) recorrente da companhia foi de 72,5%, ante 67,4% no terceiro trimestre de 2018.

A receita líquida, por sua vez, ficou em R$ 1,530 bilhão entre julho e setembro deste ano. O valor configura uma alta de 32,3% sobre o resultado registrado no mesmo período do ano passado (R$ 1,156 bilhão).

“O terceiro trimestre foi marcado pelo elevado nível de atividade dos clientes em nossos mercados, com volumes recordes em ações e derivativos listados, além de mais de R$70 bilhões em ofertas de ações no ano”, disse o presidente da B3, Gilson Finkelsztain.

PUBLICIDADE

“Em um cenário de perspectivas positivas após a aprovação da reforma da Previdência, continuamos focados na execução de nossa estratégia”, completou o executivo em relatório.

Apesar de ter aumentado as receitas, a B3 também viu suas despesas subirem. Elas somaram R$ 677,7 milhões no terceiro trimestre, uma alta de 5,5%.

Isso se deve, segundo a Bolsa, principalmente, por conta do aumento das despesas relacionadas a processamento de dados e depreciação e amortização.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!